Futebol • Home• Revista 24/3/2008
Futebol e tumulto na visita de zidane
O ex-jogador francês provocou alvoroço na favela de Heliópolis e disputou uma partida beneficente ao lado de craques brasileiros

TEXTO GABRIELA PESTANA FOTO ROGERIO LACANNA/ AG. ISTOÉ

A favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, amanheceu em festa no domingo 16. Desde cedo, os moradores estavam eufóricos para ver o superastro francês do futebol Zidane, que desembarcou pela primeira vez no Brasil na tarde do sábado 15. O ex-jogador estava sendo aguardado na cerimônia de reinauguração da quadra de futebol de salão da comunidade, onde daria o pontapé inicial de uma partida. Mas ele não conseguiu dar o chute programado. Zidane foi impedido. Não pela gripe de que estava acometido ou pelo atraso de uma hora para chegar ao local. E sim pelo grande alvoroço que causou. Jornalistas e moradores avançaram na quadra e foram em cima do craque, que estava vestido de verde-amarelo. Assustado com o grande número de pessoas que o cercavam, Zizou teve que sair à francesa de Heliópolis.

Cabeçada e derrota
Ele parecia mais calmo durante a entrevista que concedeu na seqüência, no Clube Paineiras. Porém, os ânimos voltaram a se exaltar quando a pergunta-tabu, à princípio vetada pelos organizadores do evento, veio à tona. Zidane não conseguiu escapar de responder sobre a polêmica cabeçada que deu no zagueiro italiano Marco Materazzi, na Copa do Mundo de 2006. Sem graça, o ídolo francês limitou-se a dizer que assumia o erro e que o destempero na final do último Mundial, infelizmente, fazia parte de sua história. Mas ele preferiu não explicar o motivo de sua atitude violenta.

Para encerrar a programação em São Paulo, Zidane disputou uma partida beneficente de futsal ao lado de grandes nomes da quadra e do gramado. Sua equipe, que tinha estrelas do futebol brasileiro como Mauro Silva e Rivellino na escalação, foi derrotada por 4 a 3. Ao final do jogo, Zizou foi aplaudido exaustivamente pelas quase cinco mil pessoas presentes ao Clube Paineiras. Apesar de não marcar nenhum gol, o craque abusou dos dribles e mostrou que ainda é o mesmo gênio do futebol.

Zidane deixa a quadra da favela de Heliópolis antes de chutar a bola Zidane deixa a quadra da favela de Heliópolis antes de chutar a bola
No Clube Paineiras, descanso no banco, ao lado do craque Rivellino