Carreira • Home• Revista 24/3/2008
A boa fase de Mariana
No conforto de seu apartamento em São Paulo, onde gosta de dar festas, Mariana Weickert se diz realizada como modelo e entrevistadora

Envie esta matéria para um amigo
Fotos: VALDEMIR FILETTI
Jogada no sofá entre almofadas orientais, Mariana revela estar apaixonada, sem contar detalhes do recente namoro

Se a carreira de Mariana Weickert não estivesse dividida entre as passarelas e a tevê, certamente a modelo e apresentadora catarinense seria uma excelente organizadora de festas. Por enquanto, o lado anfitriã é privilégio dos amigos que freqüentam seu apartamento em São Paulo. “Sempre que rola um espaço na agenda, gosto de reunir os amigos e fazer uma festinha em casa”, conta ela, mostrando um dos cantos preferidos: o bar. No móvel que abriga vodca, vinho e uísque, um taxímetro antigo chama a atenção entre as garrafas. O inusitado objeto foi um presente que recebeu de um amigo em sua última viagem a Buenos Aires. “Na hora eu já sabia onde iria colocá-lo. Adorei”, conta. O taxímetro está sempre com a bandeira libre, numa clara referência de que os convidados têm passe livre na diversão particular da modelo. Um quadro com a imagem do Cristo Redentor, que acende nas noites de festas, também faz parte da decoração da sala de estar. “O espaço tem que ser abençoado, né?”, diverte-se ela.

A modelo e apresentadora costuma receber os amigos na ampla varanda para animadas reuniões

Mas para chegar até um dos locais mais convidativos da casa, os amigos de Mariana devem passar pelo primeiro anfitrião: o cachorro rottweiler que fica no hall de entrada. Nada assustador, já que o cão de guarda da modelo é na verdade uma estátua em tamanho natural. “Ele tem até coleira. Logo que mudei, ganhei de um amigo para me proteger”, explica. A varanda larga com decoração oriental e muitas velas também é espaço disputado em suas festinhas.

Profissão repórter
O jeito brincalhão e espontâneo com que Mariana leva a vida tem conquistado os telespectadores. Morando definitivamente no Brasil há três anos, desde que deixou Nova York para ficar mais próxima dos amigos e familiares, a modelo de 26 anos tem se aventurado com sucesso na televisão. “Graças a Deus cheguei a uma fase em que posso escolher o que fazer ou não. Já não preciso estampar todas as capas de revistas”, revela ela, feliz com o papel de entrevistadora. Mariana tenta conciliar a nova profissão com as passarelas. É dessa maneira despojada que aparece à frente das câmeras como repórter do programa GNT Fashion, comandado por Lilian Pacce. “Amo o mundo da moda com seus desfiles, gírias e tudo mais. Porém, não entendo se a tendência é uma peça assim ou assado, ou que cores vão prevalecer na estação”, revela, usando um vestido estampado de algumas coleções passadas, um dos seus preferidos.

“ Mari é ótima e direta. Cortava os entrevistados quando era preciso,
além de ser a única a meter as caras e fazer aquelas perguntas espinhosas”
DIZ O MÚSICO LOBÃO

A experiência na tevê vem sendo aperfeiçoada desde os tempos da atração Saca Rolha, no extinto Canal 21. Lá ocupou o posto de apresentadora por dois anos, entre 2005 e 2007, ao lado de Lobão e Marcelo Tas. “Éramos e somos grandes amigos até hoje. Mais que trabalho, o programa era um divertimento para mim”, conta ela, ao lembrar de alguns episódios engraçados. Quando arrumava um namorado, por exemplo, Lobão e Tas logo faziam piada. “Eles adoravam associar um namorado meu a um político em evidência.” O atual par de Mariana parece ainda não ter passado pelo crivo dos antigos colegas. “Estou feliz, apaixonada, mas não acho interessante falar disso”, despista ela, ao referir-se ao carioca Alexandre, com quem está há cerca de seis meses. Lobão lembra também com carinho dos momentos na tevê com ela. “Mari é ótima e direta. Cortava os entrevistados quando era preciso, além de ser a única a meter as caras e fazer aquelas perguntas espinhosas”, revela o músico e apresentador.

Sem grandes projetos para o futuro, Mariana garante levar a vida dia após dia. “Vou continuar a fazer o que me completa e ser feliz, assim, do meu jeito.” O modo espontâneo que tem conquistado cada vez mais a audiência.