Separação • Home• Revista 24/3/2008
Adriane Galisteu, "Perdi o medo da solidão"
A apresentadora termina o namoro de 10 meses com o deputado federal Fábio Faria e diz que nem a mudança de seu programa ao vivo para a madrugada tira sua alegria

TEXTO ANA CAROLINA SOARES

Fotos: MARCELO LISO/ AFBPRESS
Sorridente, depois de almoçar com amigos no restaurante A Figueira Rubaiyat, em São Paulo, no sábado 15. Ao lado, horas mais tarde, com Claudia Leitte após o show em Jaguariúna, a duas horas da capital paulistana
Quem nunca viveu períodos em que tudo parece dar errado? Um trabalho que tira o sono, sinais de que seu emprego não vai durar muito tempo e, em meio à turbulência, seu par romântico se ejeta de sua vida. Pois Adriane Galisteu passou por tudo isso em uma única semana. Na terça-feira 11, o Charme, programa de games apresentado por ela no SBT, passou a ser transmitido entre 1h30 e 3h. Ao vivo. Dois dias depois, a apresentadora terminou o namoro de 10 meses com o deputado federal Fábio Faria (PMN/RN). “Sou uma mulher apaixonada e a nossa relação já não seguia com a mesma temperatura”, disse no domingo 16. Adriane, que completa 35 anos em 18 de abril, poderia até apelar para os céus para justificar tantos percalços. “Não acredito em inferno astral, mas que a situação está difícil, está”, declarou, bem-humorada.

No campo profissional, os primeiros raios sinalizaram no final de fevereiro. Por questões contratuais, ela não pode falar sobre o assunto, mas sabe-se que ao voltar de férias, Silvio Santos propôs uma redução de seu salário estimado em R$ 500 mil mensais até o final do contrato dela, em outubro. Em troca, ela apresentaria o programa dos sonhos: uma atração semanal de variedades. Adriane disse não ao patrão. Dias depois da decisão, ela foi informada que seu programa iria ao ar de madrugada. É a 19ª mudança de horário em três anos e meio no SBT.

Sem namorado e seguindo um fuso horário oriental por conta do trabalho, ela faz questão de adaptar a vida à nova rotina. Na semana de estréia na madrugada, a apresentadora badalou em todas as festas de São Paulo. Na quarta-feira 12, foi à comemoração da parceria da Adidas com a Diesel. Na noite seguinte, esteve em dois eventos: do Instituto Criar, ONG de Luciano Huck, e o aniversário de 44 anos do João Gordo, ex-colega da MTV. Na sextafeira 14, jantou com a cantora Claudia Leitte e o marido dela, Márcio Pedreira. No sábado 15, encontrou a amiga e ex-jogadora de vôlei Virna, no restaurante A Figueira Rubayat e à noite encarou 113km de estrada para assistir ao show de Claudia Leitte em Jaguariúna. Adriane não descansou nem no sétimo dia. No domingo 16, foi com a mãe, Emma, ao velório de Valentim dos Santos Diniz, fundador do grupo Pão de Açúcar. Às 22h15, enquanto concedia a entrevista abaixo por celular, ela seguia para um jantar com amigos. “Sou uma mulher feliz.”

“ Sou uma mulher apaixonada e a nossa relação já não seguia com a mesma temperatura ”
GALISTEU SOBRE O FIM DE NAMORO COM FÁBIO FARIA, DEPUTADO FEDERAL

Um trocadilho com a pergunta que seus telespectadores fazem ao vivo na madrugada: Como vai, Galisteu?
(Risos) Eu vou muito bem. Está difícil me adequar ao novo horário, descobri que as pessoas são sozinhas, mas também que posso e consigo ser feliz.

Como está sua vida com esse novo horário?
É difícil. Vou dormir às 5h e, como não abro mão das minhas oito horas de sono, não acordo antes da 13h. Ainda estou me adaptando a esse novo fuso. Mas vamos ver pelo lado bom: tenho conseguido almoçar com os amigos, o que era impossível antes. Além disso, muita gente que antes não conseguia me assistir no meio da tarde, agora pode. Também estou no segundo lugar no Ibope. Antes, à tarde, eu perdia até para o Pica- Pau (desenho exibido pela Record).

Esse novo fuso ajudou a acabar com o namoro?
Olha, eu seria hipócrita se dissesse que sim, mas não é verdade. A coisa não estava boa fazia tempo. Não teve briga, mas a história foi esfriando. Sou uma mulher apaixonada.

A apresentadora adapta a vida ao trabalho nas madrugadas. Ao lado, no sábado 15, ela se joga no show de Claudia Leitte. “Tem o lado bom. Consigo encontrar os amigos de dia”, diz

Muitas mulheres bem-sucedidas reclamam que é difícil se relacionar com os homens, encontrar um namorado. Você sofre o mesmo?
Eu não. Adoro homem e não queimaria sutiã jamais. Mas se as coisas não vão bem, eu prefiro ficar sozinha. Até os 30 anos, estendi alguns relacionamentos, vivi situações até doentias por medo da solidão. Graças a Deus, perdi isso. Quero me apaixonar sim, mas enquanto isso, vou curtindo a minha companhia que, aliás, é muito boa. Não perdi a minha fé no amor. Isso, nunca!

Como fica o seu sonho de ser mãe?
É mais do que isso, quero constituir uma família. Tenho dois objetivos na minha vida: ser líder de audiência, independentemente de estar ou não na Globo, e formar a minha família. Se ainda não aconteceu, paciência, vou seguir lutando para um dia ter essas conquistas. Não vou perder meu foco, não vou perder meus objetivos. Enquanto não realizo essas duas metas, nada de ficar para baixo. Sou uma mulher feliz e, mesmo estando sozinha atualmente, sou feliz também no amor. Vivi belíssimas histórias.

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>