Livros • Home• Revista 17/3/2008
ROMANCE
A Doçura do Mundo
Em obra terna, a autora indiana discute os desafios da imigração

Envie esta matéria para um amigo

DIVULGAÇÃO
A jornalista Thrity Umrigar esmiúça o choque entre diferentes realidades

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

HÁ 25 ANOS, a jornalista indiana Thrity Umrigar deixou Bombaim para estudar nos Estados Unidos, e por lá ficou. Hoje, enxerga com clareza os traumas e as alegrias da imigração. Em A Doçura do Mundo (Nova Fronteira, 304 págs., R$ 34,90), ela humaniza a questão pela história de Tehmina, uma indiana de meia-idade que, após ficar viúva, vai passar um tempo na casa do filho em Cleveland, Ohio. Assim como em A Distância entre Nós, que vendeu mais de 100 mil cópias no Brasil, a autora esmiúça o choque entre diferentes realidades. Se antes o foco era a relação entre duas mulheres de castas distintas na Índia, agora Thrity amplia o espectro e examina um confronto cultural. De um lado, a eficiente e asséptica praticidade americana – à qual seu filho aderiu com fervor – e, do outro, a caótica e espirituosa rotina indiana.

Com o visto de turista para expirar, Tehmina tem de decidir: voltar para a terra natal e às reminiscências de um casamento feliz ou tornar-se cidadã americana e ficar próxima do neto, a quem adora. Parece simples? Não para esta mulher tão ligada às raízes. A trama esquenta quando Tehmina interfere na vida de dois irmãos maltratados pela mãe na casa vizinha, e provoca uma celeuma entre o filho e a nora. Thrity entrelaça passado e presente com delicadeza e mostra como uma sociedade preconceituosa pode evoluir se, em vez de refugar, absorver certos valores estrangeiros. Suzana Uchôa Itiberê