Ensaio • Home• Revista 10/3/2008
"Nunca fiz sexo sem amor"
Aos 29 anos, Bárbara Borges fala sobre a dor da traição, revela que pela primeira vez curte estar sozinha e recusa o título de símbolo sexual

TEXTO CAMILLA GABRIELLA FOTOS ALEXANDRE SANT'ANNA

A bordo do navio Pink Fleet, a atriz revela que prefere esperar a pessoa certa para se entregar

Ela insiste em afirmar que não se considera uma mulher sexy. Mas basta se posicionar diante das câmeras para perder o jeito de menina e se transformar numa mulher fatal e poderosa. A força no olhar transmite sensualidade e foi assim que Bárbara Borges se revelou durante o ensaio fotográfico de Gente, a bordo do navio Pink Fleet durante um passeio pela Baía de Guanabara. Aos 29 anos, a atriz vive um ótimo momento profissional. Na pele de uma estudante portadora de dislexia, na novela Duas Caras, ela tem despertado a atenção do público. “A personagem tem uma função social que, para mim, é enriquecedora. Não só artisticamente, mas como cidadã. A novela é a ponte para que o público tome conhecimento da dislexia”, diz ela, que já interpretou uma lésbica em Senhora do Destino. Além do sucesso na tevê, a atriz fará sua estréia no cinema em junho. O début será no longa Vingança, de Paulo Lons. E novamente com um personagem polêmico. Ela interpretará uma jovem que convive com o trauma de ter sido estuprada. A seguir, a atriz revela suas idéias sobre amor, casamento e sexo.

Bárbara diz que seu maior sonho é ser mãe e que nunca faria uma produção independente. “A referência de pai e mãe é fundamental”

SER ATRIZ PARA MIM...

“É uma realização, um prazer inexplicável. Não seria tão feliz se não fosse atriz. Tentei ser veterinária, mas sou uma pessoa muito emocional. Sofro quando vejo um cachorro doente, largado na rua. Então, que tipo de médica eu seria?”

FUI MAIS FELIZ QUANDO...

“Passei no teste para fazer a minha primeira novela, Porto dos Milagres, de Aguinaldo Silva, em 2001. Quando a produtora de elenco ligou, não disse nada, só mandou que eu fosse até o Projac. Nossa, como chovia naquele dia... Quando cheguei, fui surpreendida com a minha aprovação.”

MINHA MAIOR TRISTEZA FOI...

“Quando perdi o meu avô materno há 14 anos, tanto que levo o sobrenome dele com muito orgulho pelo homem que ele foi. É uma homenagem a ele. A minha última grande perda foi o meu cachorro, o poodle Bupy. Sofri com a perda do meu cachorro de 13 anos, que passou várias coisas comigo. A gente dormia junto. É uma dor incomensurável.

O AMOR PARA MIM É...

“Não combina comigo falar “eu te amo” sem estar realmente sentindo. Sou muito intensa. Primeiro é o amor pela nossa vida. Ele é a válvula que realmente te dá gás para viver. O amor é muito lindo para ser jogado em vão por nada, só por dizer.”

TRAIÇÃO PARA MIM É...

“Já traí e não foi bom. Não me fez bem. Também já fui traída e é uma decepção muito grande. Quando você está com uma pessoa, estabelece uma relação de companheirismo, confiança e entrega a ela o seu amor. Não é bacana você trair e ser traída. É triste. Traí na adolescência. Uma imaturidade. Hoje priorizo o que é melhor para mim, o que me faz bem ou não. Termino o relacionamento antes que o negócio fique feio, que haja uma traição ou algo ruim, para preservar a amizade. Sou amiga dos meus ex-namorados.”

SEXO É...

“Muito natural. É gostoso. Faz bem para tudo. Mas não vale sexo casual. É um momento de intimidade máxima e de entrega. Nunca fiz sexo sem amor. Ele tem tudo a ver com o amor. Se estou sozinha, convivo muito bem sem sexo. Não entro em desespero. Prefiro esperar até que encontre uma pessoa que valha a pena me entregar. Senão, é muito melhor dar beijo na boca. Beijar na boca é muito bom.”

CASAMENTO PARA MIM É...

“Desde nova nunca quis casar na igreja, de véu e grinalda. É lindo, me emociono, mas não tem nada a ver comigo. Meus pais, Edna Borges e Evandro Cunha, não foram casados. Acho que a mulher é muito influenciada pela mãe e a minha sempre falou: ‘Não veja seu primeiro homem como seu primeiro marido’. Casei juntando as escovas de dentes (risos). Foi uma experiência linda, que tinha que fazer parte da minha vida. Foram dois anos morando juntos. Mas foi um ciclo que se fechou, foi muito doloroso. É claro que quero muito construir a minha família. Meu maior sonho é ser mãe, não faria produção independente de forma alguma porque acho que a referência de pai e mãe é fundamental na vida de uma pessoa.”

“Não combina comigo falar ‘eu te amo’ sem estar realmente sentindo. Sou muito intensa” BÁRBARA BORGES

A atriz estréia em junho no cinema com o filme Vingança, de Paulo Lons

MEU PRIMEIRO AMOR...

“Foi o meu “ex-namorado”, Rogério Camolez, porque a gente se conheceu com seis anos de idade e ele foi o meu primeiro namoradinho de colégio. Depois a família dele se mudou para São Paulo e nos reencontramos quando eu estava com 17 anos e foi aquela coisa de reconhecer o menininho que namorou comigo na infância. Namoramos durante dois anos, terminamos e depois voltamos a namorar mais velhos para casar. Acho que era cármico. Uma coisa de outra vida que tinha que viver com ele.”

AMADURECI QUANDO...

“Saí de casa aos 27 anos para morar com meu ex-namorado. Foi uma decisão difícil, mas ali declarei a minha independência. Fui viver minha vida, tomar conta da casa, ser responsável por um lar. Sempre morei com a minha mãe, só saí de casa para morar junto. Bateu uma insegurança. Mas queria viver aquele momento. Foi muito bom enquanto durou. Estou temporariamente morando com a minha mãe, porque, depois de ter saído de casa, é ótimo ser paparicada por ela. Mas sinto falta dessa independência que conquistei.”

VIDA DE SOLTEIRA...

“Estou curtindo mais as minhas amigas. Saio para rir, me divertir e estar comigo. Pela primeira vez, estou curtindo estar sozinha. É bom. Antes eu tinha uma carência, porque eu terminava um namoro e já precisava estar apaixonada por outra pessoa. Agora não. Estou solteira. Quero aproveitar a vida e estar aberta para o que ela vai mandar para mim.”

Produção: CRISTINA FRANÇA
Assistentes: MARY CORREIA e
NATHALIA ROSA Make-up: ADRIANA
DE BOSSENS com LÂNCOME
Agradecimentos: NAVIO PINK FLEET,
LUIZA BONADIMAN para TIDSY, LE LIS
BLANC, JUICE COUTURE para AVEC
NUANCE, BUMBUM, KI-KORPO, VILLA
BORGHESE e SCHUTZ