Especial • Home• Revista 10/3/2008
DIA DA MULHER
Ivete Sangalo
A cantora, que adora cozinhar, é um fenômeno da indústria fonográfica e do mercado publicitário. Faturou r$ 40 milhões no ano passado e vendeu dez milhões de CDS e DVDs em uma década de carreira

WELISON CALANDRIA
“Eu respiro música 24 horas por dia. É muito difícil me distanciar desse prazer”
Dilma Rousseff
Ana Maria Braga
Silvia Lagnado
Eliana Tranchesi
Gisele Bündchen
Solange Vieira
Ellen Gracie
Chieko Aoki
Viviane Senna
Muito mais do que um ídolo para a multidão que arrasta por até oito horas seguidas atrás de seu trio elétrico, Ivete Sangalo transformou-se em uma marca. Uma poderosa e milionária marca capaz de vender cerveja, sandálias e eletroeletrônicos de última geração para públicos de diferentes faixas etárias e classes sociais. A cantora baiana é um fenômeno no mercado publicitário e repete o bem-sucedido feito na administração de seus próprios negócios. Estima-se que seu grupo Caco de Telha, que reúne oito empresas na área de entretenimento, tenha faturado cerca de R$ 40 milhões em 2007, e no mesmo ano seu DVD Multishow ao Vivo no Maracanã foi o mais vendido no Brasil, atingindo a marca de 700 mil unidades. Em dez anos de carreira, calcula-se que ela tenha vendido dez milhões de CDs e DVDs. Tudo o que Ivete toca vira ouro e ela ainda tem a vantagem de encontrar em seu ofício sua maior fonte de satisfação. “Eu respiro música 24 horas por dia. É muito difícil me distanciar desse prazer, o meu dia tem que ser regado a música”, conta. Mas o trio chamado Ivete às vezes desacelera. E, nesses raros momentos de folga, a cantora de 35 anos gosta de mergulhar no mar para recarregar as energias e conta que entre seus hobbies está colecionar vacas em miniatura que compra em viagens pelo mundo. “Amo vaquinhas, não sei por quê. Mas, em cada cantinho que vou, trago uma.” Talvez a paixão explique o mais recente negócio da empresária Ivete: criação e leilão de gados. Mas o que realmente surpreende é saber que a cantora também tem talento no fogão. “Adoro cozinhar, como adoro. Minha mãe que me ensinou”, revela. Entre as especialidades, comida baiana. Saborosa e bem apimentada, certamente, como é sua vida. (LUCIANA FRANCA)