Cinema • Home• Revista 26/2/2008
COMÉDIA
Jogos do Poder
Tom Hanks brilha como o deputado playboy que orquestrou o fim de uma guerra

Envie esta matéria para um amigo
DIVULGAÇÃO
Tom Hanks e Julia Roberts em Jogos do Poder: unidos contra os soviéticos

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

UM CONGRESSISTA FARRISTA, uma socialite bem relacionada e um decadente agente da CIA formam o intrépido triunvirato de Jogos do Poder, a nova comédia dramática de Mike Nichols. O diretor de A Primeira Noite de um Homem já transitara pelos meandros da política em Segredos do Poder, que espiava os bastidores da campanha de um presidenciável inspirado em Bill Clinton. Desta vez, a parceria com o roteirista Aaron Sorkin rendeu uma obra ainda mais mordaz. Vencedor de quatro Emmy pela produção da série The West Wing, Sorkin adapta a biografia do deputado texano Charlie Wilson, escrita pelo jornalista George Crile.

Vivido por Tom Hanks, o democrata Wilson surge dentro de uma jacuzzi, cercado de mulheres, bebidas e drogas. No escritório, habitado por exuberantes assistentes, seu copo de uísque está sempre cheio. Basta vê-lo em ação, porém, para saber que o bon vivant é um homem bem informado e interessado em questões internacionais. Tanto que ordena que aumentem de US$ 5 milhões para US$ 10 milhões o fundo americano de operações secretas contra os soviéticos. Estamos nos anos 80, no auge da Guerra Fria, e os russos realizavam uma sangrenta invasão no Afeganistão.

Aí entra Julia Roberts, como Joanne Herring, uma das texanas mais ricas do Estado e assumida em seu ódio pelos comunistas. Ela avisa Wilson de que aquele valor é irrisório e promove o encontro dele com o presidente afegão. Ao visitar o campo de refugiados, o político vê a dimensão da tragédia. O trio se completa com o esquentado agente da CIA Gust

Avrakotos, em interpretação indicada ao Oscar de Philip Seymour Hoffman. Sua função é arrumar munição pesada para derrubar os helicópteros russos.

Parece ficção, mas Wilson arrecadou US$ 1 bilhão no Congresso, enquanto Avrakotos formou uma aliança ímpar entre paquistaneses, israelenses e egípcios para o fornecimento de armas. Resultado: o exército vermelho bateu em retirada e a derrota pode ter acelerado o colapso da União Soviética. Além do elenco estelar, Nichols serve-se de diálogos afiados e de uma narrativa ágil e enxuta. Ao final, alfineta o governo ao mostrar as tentativas frustradas de Wilson em obter dinheiro para a educação e a saúde dos afegãos, uma medida que fortaleceria o país e talvez evitasse a tomada de poder pelos extremistas do Talebã. Suzana Uchôa Itiberê