Passarela • Home• Revista 19/2/2008
Chanel desfila no Brasil
A Maison Francesa apresenta pela primeira vez uma coleção no país e atrai uma elegante platéia à butique Daslu, em São Paulo

TEXTO BIANCA ZARAMELLA E THAÍS BOTELHO FOTOS IBRAHIM CRUZ/ AG. ISTOÉ

Considerada uma das grifes de moda mais importantes do mundo, a badalada maison Chanel trouxe todo o luxo e glamour diretamente de Paris pela primeira vez para as passarelas brasileiras. Na quinta-feira 14, Eliana Tranchesi e Donata Meirelles, dona e diretora da Daslu respectivamente, abriram as portas da sofisticada butique em São Paulo para o megaevento, um dos mais esperados do ano. “Estou impressionada com o profissionalismo dos brasileiros. Conseguimos montar uma estrutura praticamente igual à de Paris”, surpreendeu-se Marie-Laure Clos-Solari, vice-presidente de Relações Públicas da Chanel. Junto com ela, Mayte Gonzalez, Franck Delcroix, Oliver Nicolay, Bernadette Rendall, John Kirton e Chris May, executivos da grife, vieram acompanhar de perto a estrutura do desfile no País. A coleção Cruise Collection, trazida ao Brasil, foi a mesma apresentada na Califórnia, no aeroporto de Santa Mônica, no final do ano passado.

Marie-Laure Clos-Solari, da Chanel, e Eliana Tranchesi Na platéia, Sofia com a mãe, Lu Alckmin, e o casol Anderson e Maythe Birman

A modelo Raquel Mayer desfila look da Cruise Collection

Glamour a bordo

O diretor artístico Carlos Pazzetto foi convidado para organizar o esperado show em São Paulo. Para transportar os convidados a um cenário que remetia a um hangar, assim como ocorreu na apresentação nos Estados Unidos, Pazzetto preparou uma superestrutura. Na sala de desfile, armada no Terraço Daslu, foi feita uma reprodução de asfalto com 90 lâmpadas de aeroporto e um vídeo digital reproduzia no telão imagens de nuvens no céu – artifícios usados para criar a atmosfera de hangar.

Antes de orquestrar a apresentação, Pazzetto foi até Los Angeles, na Califórnia, a convite da Chanel, para acompanhar o desfile da coleção. “A idéia inicial era subir com um avião, exatamente como ocorreu por lá, mas temos limites”, revelou ele. Karl Lagerfeld, o poderoso estilista da marca e a presença mais aguardada do evento paulistano, não compareceu alegando estar em processo criativo para sua próxima coleção de alta-costura.

Por volta das 21h, horário do início do desfile, a movimentação atrás das cortinas ainda era grande. Maquiadores, cabeleireiros e produtores finalizavam os últimos preparativos. “Utilizamos tons de azul-marinho e branco para remeter às luzes do céu”, explicou Saulo Fonseca, responsável pela beleza. Entre as modelos, nada de top models. New faces foram escolhidas para exibir os looks criados por Lagerfeld. “Ele adora descobrir novos talentos e acredita que as brasileiras têm um frescor natural”, explicou Marie- Laure. As novatas estavam ansiosas com a responsabilidade. “Fui escolhida para abrir o show. Estou emocionada”, confessou Juliana dal Bosco.

Juliana dal Bosco com um inusitado robe de paetês, a peça preferida por Ivete Sangalo

Primeira fila

Por volta das 22h, as portas se abriram e, entre os 700 convidados que se aglomeravam em busca das primeiras fileiras, estava Ivete Sangalo. “Jamais poderia perder este desfile. Adoro tudo, principalmente os acessórios da Chanel”, afirmou a cantora, que causou furor e esbanjou bom humor.

Lu Alckmin, ex-primeira-dama do Estado de São Paulo, e a filha, Sofia, aguardavam para ver de perto as roupas da grife. “É uma honra para a cidade receber um desfile deste nível”, comentou Lu, antes da apresentação. Também clientes da marca, as irmãs e estilistas Lilly e Renata Sarti circulavam pelo salão com seus modelos Chanel, claro. “A grife sempre foi uma fonte de inspiração para nós”, afirmou Lilly.

Na passarela, 30 modelos apresentaram a coleção em tons de azul-marinho, branco e vermelho em referência ao universo náutico. Logo após o show, as elegantes mulheres da platéia faziam listas de compras. Eliana Tranchesi comemorou o sucesso do evento em sua butique. “Temos uma parceria de 10 anos com a marca e estamos satisfeitos com o perfeito resultado”, disse. Não faltaram motivos para ela se orgulhar. Eliana ouviu de John Kirton, presidente da Chanel para as Américas, um elogioso comentário. “Foi a primeira vez no mundo que vi um desfile da Chanel reunir pessoas mais bonitas na platéia do que na passarela”, admitiu o executivo.

1 | 2 | Próxima >>