Capa • Home• Revista 6/2/2008
Rio de Janeiro Musas
Juliana Paes arrepia a Sapucaí
No último desfile antes de se casar com Carlos Eduardo Baptista,a atriz levou para a avenida a euforia do seu melhor momento

Envie esta matéria para um amigo
Com uma fantasia de R$ 40 mil, Juliana se apresentou mais exuberante do que nunca

Juliana Paes não desfilou. Deslizou. Linda e mais exuberante do que nunca em sua fantasia dourada e amarela, a atriz mostrou a confiança de quem sabe que é a dona do pedaço. Em seu quinto ano à frente da bateria da Viradouro, a maior musa do Carnaval 2008 teve tempo e espaço para apresentar muito mais do que a coreografia ensaiada.

Esbanjou sua realeza e levou ao delírio 60 mil pessoas na primeira noite de desfiles do Rio, no domingo 3. Foi seu último desfile solteira, antes do casamento neste ano com o empresário Carlos Eduardo Baptista. “Depois do Carnaval, vou começar a ajustar os detalhes da festa com o cerimonialista Roberto Cohen”, contou ela.

Com as formas mais arredondadas que no ano passado, quando surpreendeu pela silhueta muito enxuta, Juliana vestiu um figurino que custou cerca de R$ 40 mil, uma representação da taça Jules Rimet, conquistada pelo Brasil na Copa de 70. Para se preparar, a atriz chegou ao camarote da Revista Rio Samba e Carnaval por volta de meia-noite e meia. Por duas horas, ficou trancada no camarim com o estilista Carlinhos Barzellai, que assinou seu figurino. A musa escolheu sua maquiagem, e optou por um batom de cor marrom, sua cor preferida. Depois, seguiu para a concentração, escoltada por seguranças da Viradouro e por um batalhão de fotógrafos. A chuva forte que caía naquele momento não intimidou Juliana, que, de mãos dadas com o noivo, Carlos Eduardo, aparentava segurança e tranqüilidade.

"Este é sempre um momento especial e indescritível"

“Acordei às quatro horas da tarde. Dormi bem e procurei relaxar durante todo o dia. Fiz uma massagem e estou bem leve”, disse ela, entre goles de ginseng com guaraná em pó. Ao assumir seu posto, ao lado de Mestre Ciça, que comanda a bateria da Viradouro, a emoção e a adrenalina incendiaram a musa. Logo no primeiro setor, sob o coro do público das primeiras arquibancadas que já gritava seu nome, a bateria se abriu, a atriz caprichou na coreografia e foi erguida como um troféu pelos ritmistas. “Este é sempre um momento especial e indescritível”, disse ela. (FÁBIO TORRES)

  Na concentração, a atriz tomou uma mistura de ginseng com guaraná em pó.
Ao lado, Juliana se diverte no camarote A atriz chegou sob chuva e recebeu o carinho do noivo: “Acordei às quatro horas da tarde. Procurei relaxar durante todo o dia”