Música • Home• Revista 6/2/2008
JAZZ
João Donato & Bud Shank ao Vivo no Rio de Janeiro
DVD reafirma afinidade entre pianista brasileiro e saxofonista americano

(M.F.)

Envie esta matéria para um amigo
João Donato ao piano, com o saxofonista Bud Shank e o convidado Ed Motta ao fundo

EM 1965, João Donato estava radicado nos Estados Unidos, usufruindo o prestígio ofertado aos músicos brasileiros por conta do reinado americano da bossa nova, quando conheceu o saxofonista Bud Shank. A interação entre os músicos rendeu a Donato convite para participar do álbum Bud Shank and His Brazilian Friends, editado naquele ano. Apesar da afinidade, os dois se reencontrariam somente em 2004, quando duas sessões de estúdio no Rio de Janeiro geraram o CD Uma Tarde com João Donato e Bud Shank, lançado em março de 2007. Por conta deste álbum, os músicos agendaram shows no Brasil que rendem agora o DVD João Donato & Bud Shank ao Vivo no Rio de Janeiro.

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

Filmado com requinte pelos diretores Renato Martins e Felipe Nepomuceno, num preto-e-branco à moda das intimistas gravações de jazz captadas nos Estados Unidos, o DVD reafirma o entrosamento entre os músicos. Eles tocam jazz, mas com o inevitável tempero brasileiro, como atestam a versão suingada de “Summertime” e o tom bossa-novista de “Eager Beaver”, tema do pianista Stan Kenton (1911– 1979), famoso bandleader que viveu seu auge nos anos 50. Fiéis à liberdade de improviso do jazz, Donato e Shank reinventam as músicas a tal ponto que até temas recorrentes em suas discografias, como “Minha Saudade”, ganham novo frescor.