Televisão • Home• Revista 6/2/2008
NOVELAS
As inspirações dos autores
Duas Caras, na Globo, tem histórias que fazem referência a fatos reais, e Caminhos do Coração, na Record, usa personagens semelhantes a séries americanas

Envie esta matéria para um amigo
Leonardo Vieira é um policial que pode tudo em Caminhos do Coração, como Jack Bauer de 24 Horas

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia
Algumas das histórias de Duas Caras dão a sensação de que já foram vistas antes. E foram mesmo. Como no caso de Macieira (José Wilker), acusado de racismo por Rudolf (Diogo Almeida), por tê-lo chamado de zumbi. A trama lembra o que ocorreu na Universidade de Brasília (UnB), quando um estudante acusou um professor do mesmo crime.

O fenômeno da pirataria do filme Tropa de Elite também foi referência para o autor Aguinaldo Silva. Em uma cena, Duda (Guilherme Gorski) conversa com um amigo, que sugere que ele "vaze" imagens da invasão da Portelinha para que o DVD seja pirateado e, assim, faça sucesso.

Gabriel Sequeira e Alinne Moraes, em Duas Caras, são Renato e Sílvia, a vilã chamada pelo autor de "Fera da Barra"

Mas não são apenas casos recentes que são abordados na trama. Sílvia (Alinne Moraes) vai tentar matar Renato (Gabriel Sequeira), filho de Maria Paula (Marjorie Estiano). "Como outro caso policial dos meus arquivos, muitos anos atrás, uma senhora que foi cognominada de 'Fera da Penha'", contou Aguinaldo em seu blog. A "Fera da Penha" matou a filha de seu amante.

Enquanto Duas Caras transporta casos reais para a ficção, Caminhos do Coração, da Record, apóia-se em séries fantasiosas. Marcelo (Leonardo Vieira) segue a linha Jack Bauer (Kiefer Sutherland) de 24 Horas, como um policial justo, inteligente e capaz de tudo. Sem contar os mutantes, que são muito parecidos com os personagens de Heroes. O autor, Tiago Santiago, diz que suas referências são os mitos antigos. Talvez os mitos também tenham inspirado as séries. Aina Pinto