Cinema • Home• Revista 6/2/2008
TERROR
Cloverfield - Monstro
O criador de Lost, J.J. Abrams, mistura idéias e reinventa o filme de monstro

Envie esta matéria para um amigo
Protagonista de Cloverfield - Monstro filma, com uma câmera na mão, o ataque que sofre

TERROR
O PRODUTOR e principal idealizador de Cloverfield - Monstro, J.J. Abrams, também criador da série Lost, facilitou o trabalho dos jornalistas e já lançou a melhor definição desse terror, que é sua mais recente obra: "um filme de Cameron Crowe (diretor de Vanilla Sky) misturado Godzilla e A Bruxa de Blair". Ou seja, é um filme de monstro com câmera na mão e muita ênfase no drama dos jovens protagonistas.

Uma festa de despedida é filmada num apartamento em Nova York - introdução longa demais para apresentar os personagens - até começar o avassalador ataque. O que segue é a grande idéia do filme: estes personagens agora lutarão pela sobrevivência, filmados de perto por um deles.

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

A criatura não é captada pelos olhos onipresentes do diretor, mas sim pelos de um insignificante e estupefato cidadão anônimo. O conceito cria bons momentos de ação e tensão, e o monstro assim é apresentado de forma gradual e ameaçadora. O problema é que o diretor Matt Reeves, egresso da tevê (como Abrams e o roteirista Drew Goddard) e contratado justamente para dar dimensão humana ao enredo, não consegue fazer com que o espectador se interesse de fato por qualquer um daqueles personagens. Dessa forma, a saga desses tipos em meio ao caos e à destruição perde interesse à medida que a situação piora. Mas, enquanto suspense, o filme é enxuto e preciso. Christian Petermann

ESTRELAS: