Música • Home• Revista 29/1/2008
Picnic
Aos 60 anos, Rita Lee faz show performático em clima lúdico que mistura rock e carnaval

Envie esta matéria para um amigo

POP

ESTRELAS:

DIVULGAÇÃO
Rita Lee estreou seu novo show no Rio e vai rodar o Brasil com ele este ano

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

RITA LEE tem 60 anos de idade, e 42 de rock. Mas, no palco, é uma eterna criança. Seu novo show, Picnic, que estreou no Rio de Janeiro e vai rodar o Brasil ao longo de 2008, já traduz no título o caráter lúdico do espetáculo. Ela arma um picnic cheio de números performáticos e convoca as vocalistas Débora Reis e Rita Kfouri para ajudála na mise-en-scéne. O trio feminino usa perucas black power para reviver "Corre-Corre", põe chapéu de cangaceiro para tirar do baú inacreditável versão nordestina de "I Want to Hold your Hand".

As performances ajudam a disfarçar o fato de que, musicalmente, a artista se encontra estagnada - como provam as duas músicas novas do roteiro, o rock "Tão" e a balada "Dinheiro", que soam como rascunhos frente à produção áurea da roqueira pop. Os covers de "Roll over Beethoven" e "Eu Sou Terrível" também são triviais. Mas o público parece não se importar. Quer apenas se divertir - e Rita garante a alegria com seu rock de espírito carnavalesco. Tanto que, depois de cantar "Lança Perfume", ela lança mão de "Chiquita Bacana", sucesso em folias antigas na voz de Emilinha Borba (1923 - 2005). No todo, Picnic cumpre sua função sem ser dos shows mais originais e empolgantes de Rita Lee, enfileirando no roteiro os grandes hits da roqueira - com exceção de "Mania de Você" - e deixando a sensação de que vovó Rita ainda tem pique para alguns carnavais a mais. (M.F.)