Cinema • Home• Revista 22/1/2008
4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias
Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, filme aborda a questão do aborto clandestino

Envie esta matéria para um amigo

DRAMA

ESTRELAS:

Fotos: DIVULGAÇÃO
4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias é uma pequena obra-prima do cinema romeno

NA ROMÊNIA DE 1987, Otilia e Gabriela dividem um quarto na república de uma universidade. Uma câmera nervosa segue Otilia, que vai ao aposento de outro colega atrás de xampu e de cigarro da marca norte-americana Kent. Há uma tensão no ar. 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias é o tempo de gestação de Gabriela, mas ela havia dito menos ao homem que as encontra em um quarto de hotel. Ele as pune pela mentira com exigências inesperadas, antes de fazer o aborto clandestino. A ilegitimidade e o desamparo imperam nesta pequena obra-prima, vencedora da Palma de Ouro no último Festival de Cannes.

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

O diretor e roteirista romeno Cristian Mungiu segue os passos dos irmãos Luc e Jean-Pierre Dardenne (Rosetta e A Criança). A câmera na mão rente aos atores, longos planos-seqüência e enredo simples, com um suspense que deriva de conflitos internos dos personagens e não de reviravoltas na trama. Enquanto a dupla belga retrata uma Europa operária sofrida, Mungiu lança um olhar crítico sobre os derradeiros dias do bloco soviético (a Cortina de Ferro caiu em 1989). Não há panfletagem, apenas a realidade de tempos de infortúnio, quando a sobrevivência exigia jogo de cintura (a burocracia para reservar o hotel diz tudo), boa dose de resignação e, no drama dessas jovens, a força da amizade. Suzana Uchôa Itiberê