Televisão • Home• Revista 22/1/2008
GLOBO
Todo mundo vai à Portelinha
Em Duas Caras, a maioria dos personagens, principalmente aqueles que têm problemas, freqüenta a favela, que se tornou o principal cenário da novela

Envie esta matéria para um amigo
Thiago Mendonça e Tony Ramos no capítulo que registrou maior audiência, 46 pontos

Globo
Até Tony Ramos foi à Portelinha. O ator participou da inauguração do restaurante de Bernardinho (Thiago Mendonça), no capítulo de 14 de janeiro, quando Duas Caras registrou a maior audiência: 46 pontos de média. No mesmo dia, foi exibida a volta do personagem mais carismático da novela, Juvenal (Antonio Fagundes), ao principal cenário, a favela. A maioria das histórias se desenrola no local, principalmente as dos personagens que precisam de ajuda.

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

O exemplo mais recente disso é o de Heraldo (Alexandre Slaviero). Depois de ter problemas com a mãe, lá foi o rapaz encontrar abrigo e viver um triângulo amoroso com Bernardinho e Dália (Leona Cavalli), ela mesma uma das personagens que teve apoio de Juvenal para abandonar as drogas e o marido violento. A primeira a buscar ajuda na favela foi Guigui (Marília Gabriela), que chegou ao local depois de fugir de uma tentativa de assassinato. Depois, Célia Mara (Renata Sorrah) foi expulsa de casa e ganhou um lar na Portelinha.

O vilão Ferraço (Dalton Vigh) também costuma ir lá para arrumar confusão. Afinal, a Portelinha pode parecer, mas não é um paraíso. Em sua visita ao local, Gioconda (Marília Pêra) terminou em meio a um tiroteio. Júlia (Débora Falabella), que vai morar com Evilásio (Lázaro Ramos), vai perceber que a vida de dona de casa na favela não é fácil. Mas nem por isso a Portelinha deixa de atrair os personagens. Há aqueles como o reitor Macieira (José Wilker), a empresária Branca (Susana Vieira) e o deputado Narciso (Marcos Winter), que parecem ir à favela só para passear. (A.P.)