CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 BATE PAPO
 ENSAIO FOTOGRÁFICO
 MULTIMÍDIA
 QUIZ
 SEÇÕES
 ACONTECEU
 AGITO
 BASTIDORES
 CELEBRIDADE
 CLICK
 DIVERSÃO & ARTE
 ENTREVISTA
 ESTILO
 EXCLUSIVAS
 IMAGENS DA SEMANA
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 MODA
 QUEM SOU EU?
 REPORTAGENS
 TRIBUTO
 URGENTE
 SERVIÇOS
 ASSINATURAS
 ASSINE NEWSLETTER
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ESPECIAIS
 EXPEDIENTE
 FALE CONOSCO
 PUBLICIDADE
 BUSCA
 

16/04/2001

TEATRO

PAULA BURLAMAQUI
Nos palcos da vida
Escalada para a próxima peça de Gerald Thomas, a atriz de 34 anos conta que “pirou” com a fama aos 21 e sonha em casar e ter filhos

Márcia Montojos

David helman

A atriz Paula Burlamaqui, 34 anos, não está preocupada com rótulos. Loira de formas generosas, a ex-garota do Fantástico – eleita em 1987 –, aposta em seu talento dramático. E não é só ela. O diretor Gerald Thomas também, por isso a escalou para sua nova peça, O Príncipe de Copacabana, com estréia marcada para maio, no Rio de Janeiro, e que tem Reynaldo Gianecchini no papel principal. “Não me preocupo em desvincular minha imagem de atriz da de mulher bonita. Não tem como, afinal até posei para a Playboy”, diz ela.

Paula afirma não ter dificuldades na composição da personagem, pois vê afinidades com sua própria história: a de uma mulher que se desestrutura emocionalmente, devido ao sucesso repentino. “Quando venci o concurso, coloquei o salto alto e me senti a dona do mundo. Virei celebridade e pirei”, admite.

A fama marcou o fim de seu casamento de três anos com um colega de adolescência. Voltar a pôr os pés no chão foi um processo longo. “Você vai caindo na real quando as dificuldades começam a aparecer. Não tem jeito”, conta.

Ainda nesse semestre, Paula começa a filmar o longa Viva Zapato, de Luis Carlos Lacerda. “Pena que ela ainda não teve oportunidade de mostrar seu talento, pois sempre a chamam para papéis óbvios para o biotipo dela, como a loura gostosona ou a loura burra”, lamenta Lacerda. “De burra ela não tem nada, está sempre estudando.”

Há um ano namorando o assessor do jogador Edmundo, Hélio Correia, Paula confessa que gostaria de casar e faz planos de ter filhos em breve. “Já estou com 34 anos e acho que toda mulher tem que ter um filho pelo menos”, teoriza. Como Hélio é companhia constante do jogador, famoso não só por suas habilidades em campo mas também pelo gosto pela badalação, ela admite que sente ciúme. “É uma demonstração de carinho, uma maneira dela dizer que gosta de mim”, interpreta Hélio.

Paula tenta seguir os conselhos de Adriana, mulher de Edmundo. “Ela fala assim: ‘Deixa os meninos saírem para se divertir um pouco’. Fico impressionada com a segurança dela”, afirma. E acrescenta: “Eu deixo, mas fico tensa”.

Comente esta matéria

EDIÇÃO 89
 

NUMEROLOGIA
 

TARÔ ONLINE
 

HORÓSCOPO
 
 
ENQUETE I
O que você acha que causou a separação de Marta e Eduardo Suplicy?
• Motivos políticos
• Existe outro
• Existe outra
• Fim do amor
:: VOTAR ::
 
ENQUETE
Você concorda com Ângela Rô Rô que diz que sexo por sexo não dá prazer?
• Sim
• Não
:: VOTAR ::
 
FÓRUM I
O ator Caio Blat disse que toda pessoa deveria fazer o caminho inverso da pirâmide social para aprender o que é cidadania. Você seria capaz de, como ele, abandonar uma cobertura com piscina para morar em uma favela?
 
FÓRUM II
Para Zezé Motta, o negro só percebe o preconceito no Brasil quando tem condições de competir com o branco. Você concorda com ela? Por quê?

| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ÁGUA NA BOCA | ISTOÉ DIGITAL |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2001 Editora Três