CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Teatro

Ângelo Paes Leme
A serviço da arte dramática

Um dos poucos atores a desfilar com camisa na novela
Uga Uga, ele estréia como produtor em Esplêndidos, peça na qual beija outro ator na boca

Rosângela Honor

Mírian Monteiro
O ator se deita na rede onde costuma tocar violão

Cinco vezes por semana, o carioca Ângelo Paes Leme, 27 anos, sobe ao palco do Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, para fazer na peça Esplêndidos, de Jean Genet, uma cena até então inédita em sua carreira.

Na pele de um policial, ele beija a boca, durante 15 segundos, do ator Gabriel Braga Nunes que, naquele momento do espetáculo, encarna uma mulher.

A cena poderia causar constrangimento a muitos profissionais, mas é encarada sem resistência por Ângelo, que na tevê vive o atrapalhado detetive Salomão da novela Uga Uga, da Globo.

Filho dos professores Francílio e Maria Cristina Paes Leme, Ângelo conta que acolheu de imediato a sugestão do beijo feita pelo diretor da peça, Daniel Herz. “Encarei tranqüilamente, estou ali a serviço do personagem”, justifica. “Não é o Ângelo que está beijando outro homem, isso é uma bobagem.”

Quando começaram a ensaiar, o roteiro não previa o beijo. Depois de algumas semanas, Herz resolveu incluir a cena no script para conferir “mais poesia” ao texto. “Até me surpreendi porque esperava uma certa resistência”, admite o diretor.

Apesar de estar há 11 anos na profissão, Ângelo Paes Leme só conquistou independência financeira há dois. Há oito meses, alugou um apartamento no Jardim Botânico, bairro de classe média alta do Rio. “Antes não tinha condições de me sustentar”, diz.

Na sala, pendurou uma rede onde costuma deitar para tocar violão. Um piano, instrumento que estudou durante seis anos, ocupa um canto da sala. A estante é repleta de CDs e fitas de vídeo.

A peça Esplêndidos também marca a estréia de Ângelo como produtor teatral. O ator sabe os riscos que este desafio representa economicamente. Mas acredita que o investimento vale a pena. “A tevê dá mais status, mas é diferente de ser um ator de teatro”, avalia.

A estréia no palco aconteceu por acaso, em 1989, quando foi convidado por uma vizinha para substituir um ator numa peça de fim de ano do Teatro Tablado, no Rio.

PAPEL DE ANTI-HERÓI A estréia na tevê só aconteceu em 1993, na minissérie Contos de Verão. Mas foi em 1996, na novela História de Amor, de Manoel Carlos, que se tornou conhecido do público.

Embora ressalte que hoje muitos atores pensam na tevê como uma vitrine, ele afirma que nunca viu o veículo como meta. “Para muitos, ser ator é estar na televisão e ser famoso”, alfineta.

É justamente na tevê, porém, que ele vem surpreendendo como o anti-herói de Uga Uga. “Ele faz uma leitura inteligente do personagem e gosto disso”, elogia o autor da novela, Carlos Lombardi.

Iniciante na comédia, Ângelo é um dos poucos atores da trama que não fazem parte do time dos descamisados que vem arrebanhando fãs de Norte a Sul. Nem por isso faz menos sucesso com as mulheres. “Não tenho preconceito, não acho que o homem tenha que tomar a iniciativa sempre”, diz ele. “Mas vou atrás do que quero”, avisa.

 

Leia Também

O rei de Roma
sem a majestade

A serviço da
arte dramática

Em busca
de brilho próprio

A zebra das urnas

Soco no pânico

O canto da
ex-chiquitita

Amor com
amor se paga

Campeão também
pilota fogão

Um operário
no poder

Potente personagem

Flores de mãe
para filha

O mito doma a crise

Marcelo Rossi

Horóscopo

ENQUETE
O sucesso
de Reynaldo Gianecchini
se deve:
• a sua beleza
• a mulher, Marília Gabriela como ele diz
• aos beijos que deu em Vera Fischer na novela
 
:: VOTAR ::
 
ENQUETE
O Programa do Ratinho está certo em exibir cenas de violência explícita, como a tortura de um garoto de 3 anos?
• SIM
• NÃO
 
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
CASO FALCÃO
Como evitar que a briga dos pais pela guarda do filho prejudique a criança?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três