CAPA
 ÍNDICE
 Exclusivo Online
 MULTIMÍDIA
 SEÇÕES
 REPORTAGENS
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO
  SECULO
 EXCLUSIVAS
 INTERNACIONAIS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Especial

O animal perdeu as garras - continuação

Tasso Marcelo/AE
"Não conheço ninguém que tenha sido preso por acidente de trânsito"

De banho tomado, o craque Edmundo saiu do Centro de Treinamento do Santos rumo ao Balneário Park Hotel, onde mora atualmente. Abriu a porta de trás de seu Vectra preto e mandou o motorista seguir.

Desde 1998, quando bateu seu carro contra outro na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, e três pessoas morreram, Edmundo raramente dirige.

Sem sorrisos, ele falou a Gente às 21 horas de quinta-feira 19 no mezzanino do hotel. Ao final da entrevista, na qual não se negou a responder qualquer pergunta, fez três chapas de fotos, levantou-se num rompante e foi jantar.

O Edmundo, conhecido como “animal”, não arruma mais encrencas. Você mudou?
Eu achava que não era justo pagar imposto de renda. Nasci na favela. Tudo que eu tenho, consegui com meu esforço. Depois que construí família passei a me adaptar ao mundo.

Os filhos fizeram você mudar?
Passei a viver mais o lado sentimental. Hoje penso nos meus filhos. Faço tudo para que eles não tenham as dificuldades que eu tive.

Você se relaciona com seu filho e da modelo Cristina Mortágua?
Eu não convivo com o Alexandre. Nos falamos por telefone. Meus filhos sabem uns dos outros, mas não se conhecem.

Por quê?
A Cristina é uma pessoa difícil. E a Adriana tem uma reticência grande no nosso contato com a Cristina. Fico no meio do tiroteio. Mas o encontro é inevitável. O Alexandre (de Cristina Mortágua) e a Carol (de Adriana, sua mulher) têm quase a mesma idade.

Sua família virá para Santos?
Tenho um apartamento em São Paulo e vamos morar lá. Aqui em Santos não dá pois não tem o Colégio Americano, onde minha filha estuda.

O Alexandre tem as mesmas regalias dos outros filhos?
O menino merece tudo o que eu puder dar, mas não quero sustentá-la (Cristina Mortágua). Pago cerca de R$ 5 mil por mês. Dá para manter uma família grande. Por lei, ele tinha que receber a metade do pai e a metade da mãe, uma vez que ela trabalha.

E sobre o futuro deles?
Darei educação, saúde e oportunidade. Se meu filho falar que quer parar de estudar para jogar bola, entenderei e o apoiarei. Mas se eu estivesse na situação dos meus filhos hoje, não seria jogador. Era a minha única opção.

Mas não perde uma noitada...
Eu tenho que sair, me divertir para esquecer os problemas que acontecem. É uma espécie de fuga. Se eu estiver a fim de sentar num boteco da esquina, eu sento.

E a sua mulher, o que acha?
Quando escuta algum boato a Adriana questiona. Quando é, eu falo que é. Quando não é, falo que não é. Se gosta de mim, aceita. Se não aceita, é porque não gosta.

E ela sai sozinha?
Sou ciumento. E ela não é de sair.

Como é a relação com seus pais e irmãos?
Eu ajudo todo mundo. Quem não tinha casa própria, ganhou. Para um eu dei um emprego, para outro, um táxi. Mas sempre exigi um retorno. Eu digo: “Dou esse táxi para você, mas não venha me pedir dinheiro para uma peça dele, que não vai ter”.

Você já teve de dizer não?
Uma tia me pediu dinheiro, dizendo que estava dura. Quando vi era para trocar de carro. Falei para ela que nunca mais daria nada.

<<anterior próxima >>

Leia Também

Carolina Ferraz
A nova solteira

Belo chega ao topo

Tal pai, tal filho

O animal perdeu
as garras

Gugu sem banheira

Joana Limaverde
Talento de berço

Bom-moço conquista Xuxa
no cinema

Maitê Proença
A dama da telona

Mergulho num
mar de lama

As múltiplas faces
de Siron Franco

O Tchan de ontem

Horóscopo

ENQUETE
Está certo tirar a Banheira do Gugu do ar?
Sim
Não
ENQUETE
Quem deve beijar Sandy na nova novela das 6 da Globo?
Alexandre Borges
Leonardo Brício
Marcello Antony
FÓRUM
Como os casais famosos devem lidar com o ciúme na relação?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A
NEWSLETTER

| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |
EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três