CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Passarelas

Pintando no set
A modelo Liria Varne, estrela de filmes publicitários, faz quadros em acrílico, exporta seu trabalho para a Europa e já recebeu R$ 2,5 mil para ter os pés fotografados

Rodrigo Cardoso

Piti Reali
Liria trocou com Arnaldo Antunes (abaixo) o quadro “Eu vou te dar alegria”, por um ingresso de seu show: “Eu pinto, mas não tenho a sua música. Você tem a música, mas não os meus quadros”

Há dois anos, num shopping de São Paulo, o cantor Arnaldo Antunes, ex-integrante do grupo Titãs, realizava uma sessão de autógrafos. Entre as fãs que se acotovelavam no dia, uma o abordou com um discurso pitoresco. “Eu pinto, mas não tenho a sua música. Você tem a música, mas não os meus quadros. Vamos fazer um escambo?” Ele aceitou sem hesitar. A proposta foi feita pela paulista Liria Varne, 24 anos, modelo e artista plástica. “Vou colocá-la na lista VIP do show que farei semana que vem”, prometeu-lhe o músico. A troca foi feita. “Fui a primeira da fila e levei uma tela pintada a tinta acrílica para ele”, diz Liria.

Arnaldo Antunes aplaudiu o talento da artista. “A Rosa, minha filha de 11 anos, adora o quadro”, diz ele. “Ela o pendurou no quarto.” Formada em design gráfico e estrela de campanhas da Fiat e Telesp Celular, a modelo produziu 40 telas em três anos. Enquanto pinta, é acompanhada pelo som do cantor. Duas das telas foram exportadas – uma para a Alemanha e outra para a Itália. “Elas têm um colorido sujo, muito esgoto e muita lama”, conta Liria. “Ser contemporânea não é estar na moda, mas sim em contato com toda a desgraça que vejo.”

Julio Vilela

BONS CACHÊS Liria terminou o curso de artes em quatro anos. Por conta dos estudos não viajou pelo mundo atrás de desfiles e flashes de fotógrafos para capas internacionais. Mas, no Brasil, conseguiu trabalhos com cachês na casa dos R$ 20 mil. “Certa vez, descobriram que meus pés eram bonitos e ganhei R$ 2,5 mil só para fotografá-los para uma marca de lingeries”, conta. Seu mais recente trabalho de peso foi uma viagem ao Canadá para gravar um comercial de shampoo da marca americana Clairol. O filme publicitário está sendo veiculado nos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. No Brasil, a campanha será fotográfica. “Com a grana, vou comprar um apartamento”, festeja. No dia-a-dia de trabalho, sua agenda é cheia de rabiscos. Enquanto espera sua participação nos sets de gravação ou nos estúdios, faz esboços de telas, baseando-se na expressão de pessoas e em lugares. “Gravei um comercial do Honda Civic, no Largo do Arouche. Comecei então a esboçar portões e detalhes da região”, conta.

Mas carreira de modelo é curta. Por isso, há dois anos ela faz cursos de teatro. A verve teatral teve início na adolescência. No colégio, fazia performances de roqueiros em cima das carteiras. Joe Ramone, Axl Rose e Fred Mercury eram seus preferidos. Certa vez foi flagrada pelo diretor da escola e como castigo dançou para todos os alunos do colégio. “O diretor me falou: ‘Não sei se você é um heavy-metal ou um débil-metal”, lembra. Sua energia agora está direcionada para conseguiu um patrocinador para sua primeira exposição como artista plástica. Não sai de casa sem ter quadros debaixo do braço. Nem hesita em exibir seus trabalhos em restaurantes e bares. “Sei sorrir. Isso ajuda”, diz ela. Com Arnaldo Antunes, pelo menos, deu certo.

 

Leia Também

Wanderley Luxemburgo na marca do pênalti

A fada perde brilho

Maternidade acidental

A volta da guerreira

O mestre da bola

A vez do professor

Florinda filma o Ceará

Myriam Rios e suas heranças

Entre a tela e a ribalta

Medos e desejos de Daniela Mercury

Romântico a toda prova

Bem longe de Menina Veneno

Em nome do pai

O caçador de dinossauros

Pintando no set

Engraçado por natureza

Empresária do amor

O outro lado do crime

ENQUETE
O técnico da seleção brasileira, Wanderley Luxemburgo, deve ser demitido?
Sim
Não
FÓRUM
As denúncias da ex-amante podema afetar o desempenho do técnico Luxemburgo
à frente da seleção?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três