CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Ping-Pong

Paulo Mendes da Rocha

Paula Alzugaray

Helcio Nagamine
Paulo Mendes: prêmio internacional e livro sobre a obra arquitetônica

Terminais de ônibus, parques, conjuntos habitacionais, clubes, bibliotecas, edifícios públicos e residenciais, estádios, museus, lojas, cadeiras, cenários e até desfiles de moda. Poucos espaços urbanos escaparam à régua, ao compasso e à maestria de Paulo Mendes da Rocha. A ampla visão da obra do importante arquiteto pode ser agora contemplada na monografia Paulo Mendes da Rocha (Cosac & Naify, 240 págs., R$ 85), organizada por Rosa Artigas. O livro traz obras como o projeto finalista do concurso para o Centro Cultural Georges Pompidou, em Paris, e a reforma da Pinacoteca do Estado de São Paulo, projeto pelo qual o arquiteto ganhou este ano o Prêmio Mies Van der Rohe de Arquitetura Latino-Americana. Um entusiasta das palavras e das idéias, Paulo Mendes participou da realização do livro, dividindo sua obra em três grandes “terrenos” – a natureza, a técnica e a cidade – e escrevendo sobre eles. Antes de viajar para Paris, onde participa de um grupo que realizará a proposta urbanística para a candidatura da cidade às Olimpíadas de 2008, Paulo Mendes da Rocha conversou com Gente.

O senhor entra em um projeto de reforma, como a da Pinacoteca, com o mesmo interesse com que inicia um projeto original?
A arquitetura dos prédios significa uma espécie de narrativa da cultura, da civilização. Portanto, apesar de ser comum a idéia de que reformar é qualquer coisa secundária em relação à construção totalmente nova, uma das mais emocionantes indagações do mundo da arquitetura é justamente revitalizar antigos edifícios fundadores da cidade. É como se uma antiga bailarina dançasse de novo. Você faz soar a antiga sinfonia histórica dos homens, vivendo os tempos presentes.

Que outro prédio ou região acredita que devam ser revitalizados?
Uma perspectiva para São Paulo: extinguir a estação elevatória do rio Pinheiros que joga água no mar para produzir 800 mil kW. Não precisamos daquilo. Urubupungá são 5 bilhões de kW. Recompondo os rios, revitalizamos a cidade em sua densidade adequada.

Como é abrir o leque da arquitetura para a concepção espacial de desfiles, como realizou para a M.Officer, em 1999?
É interessante considerar que nossa existência é um discurso que se faz de um modo arquitetônico – seja no modo como você anda, seja no modo que constrói uma casa. Daí a simples idéia de tirar as figuras humanas, as mulheres, de uma marcha muito regular numa passarela retilínea e fazer com que o espetáculo flua de um modo muito parecido ao que se anda na cidade.

 

 

 Cinema
Bilheteria
 Livros
 Música
 Televisão

Fique de olho

No Ibope
 Exposição
 Teatro
ENQUETE
O técnico da seleção brasileira, Wanderley Luxemburgo, deve ser demitido?
Sim
Não
FÓRUM
As denúncias da ex-amante podema afetar o desempenho do técnico Luxemburgo
à frente da seleção?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três