CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Leia um trecho dos livros
Pequeno Dicionário da Gula
Vinhos e Uvas
Arqueologias Culinárias da Índia

Foco

Gastronomia ao alcance de todos

Paulo Ferretti

Cada vez mais o ato de alimentar-se deixa de ser mera necessidade fisiológica e adquire o status de arte ou ciência. Prova disso é o crescimento da bibliografia que trata de comida e de bebida. Na última safra de publicações, os temas variados não escondem uma linha de raciocínio: o conhecimento de alimentos e vinhos como forma de entretenimento e cultura. Relacionando quatro novos livros que chegaram a pouco nas livrarias, pode-se verificar o crescente aumento de guias básicos para iniciantes.

Após um breve histórico da gastronomia, com citações de personagens famosos, Pequeno Dicionário da Gula (Record, 546 págs. R$ 34), de Marcia Algranti, apresenta uma série de elaborações culinárias, ingredientes e bebidas das mais variadas regiões do planeta. Como o próprio título realça, o “pequeno” dicionário não tem a pretensão de ser uma Larousse Gastronomique, mas responder a dúvidas de iniciantes no mundo dos alimentos e bebidas. E supera as expectativas.

No que diz respeito aos vinhos, Vinhos e Uvas (Editora Senac, 248 págs., R$ 21), de Aristides de Oliveira Pacheco e Siwla Helena Silva, é um guia básico para estudantes de gastronomia, profissionais do setor e uma legião de interessados em saber mais sobre a bebida. A primeira parte ajuda a compreender as características e regulamentações dos principais países vinícolas do mundo. O glossário que se segue é um aliado para desvendar os segredos dos rótulos e auxiliar nas decisões diante da selva de marcas nas gôndolas de vinhos de supermercados.

Quem leva vantagem em relação aos totalmente leigos, tem em Vinho e Comida (Companhia das Letras, 160 págs., R$ 49) um dos melhores livros para aprofundar-se no conceito de compatibilização dos vinhos com os mais diferentes pratos. A escritora inglesa Joanna Simon nos brinda com idéias de combinações práticas, sem muitas frescuras, num formato leve e agradável. Para o leitor brasileiro, fica difícil o acesso a vinhos e comidas que não fazem parte da nossas mesas regularmente. De qualquer forma, vale a informação.

Em Arqueologias Culinárias da Índia (Record, 480 págs., R$ 35), Fernanda de Camargo-Moro comprova a tese de que alimento, comércio, cultura e progresso estão intrinsecamente ligados. Com mais de trinta anos de contato com culturas orientais, a professora Camargo-Moro mistura o rigor acadêmico a uma paixão declarada pela região da Índia. Mostra como o cruzamento de influências desenvolveu infindáveis cozinhas regionais no país, explica as diferenças entre elas e propõe uma série de receitas no mínimo curiosas. Se não são práticas, ao menos fazem sonhar, com água na boca.

 

 

 

 Cinema
Bilheteria
 Livros
 Música
 Televisão

Fique de olho

No Ibope
 Exposição
 Teatro
ENQUETE
O técnico da seleção brasileira, Wanderley Luxemburgo, deve ser demitido?
Sim
Não
FÓRUM
As denúncias da ex-amante podema afetar o desempenho do técnico Luxemburgo
à frente da seleção?

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três