CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

O campo de concentração de Monjardim

Beto Tchernobilsky
O diretor Jayme Monjardim dança com a mulher Daniela Escobar ao som dos anos 40
Ao som de “Moonlight Serenade”, com Glenn Miller, e de “Segredo”, na voz de Dalva de Oliveira, cerca de 400 convidados e parte do elenco de Aquarela do Brasil festejaram o lançamento da obra de Lauro César Muniz, dirigida por Jayme Monjardim, que estreou na Rede Globo, na terça-feira 22. A festa, ambientada na década de 40, aconteceu no Campo de Marte, em São Paulo, no domingo 20. Em meio aos aviões de guerra, uniformes e móveis de época destacava-se o ator Edson Celulari. O intérprete do Capitão Hélio, na trama, chegou de helicóptero. “Fiz questão de vir à festa bem moderno”, contou o ator, que vestia um terno e camisa florida da grife Ricardo Almeida. Apesar de ter sido o mais assediado, Celulari também teve o seu momento de tiete. Ao encontrar o crítico de cinema Rubens Edwald Filho, correu para cumprimentá-lo. “Sou louco por DVD e fui agradecer ao Rubens porque ele lançou um guia sobre o assunto”, disse. Thiago Lacerda, que faz o pianista Mário, mostrou quilinhos a mais desde que terminou Terra Nostra. Mas foi dele o show da noite. Cantou em público com a veterana Carmem Costa e, em cena mais discreta, deu beijos na produtora de elenco Mariana Lobo. A volta de Luciano Szafir à dramaturgia foi festejada com duas mulheres: a mãe, Beth Szafir, e a namorada Letícia Birkhever. Outro apaixonado na noite era o diretor Jayme Monjardim, que não descolou da mulher, Daniela Escobar. Ela emagreceu 12 quilos para viver a judia Bella. “Ele diz que nossa casa virou um campo de concentração. Vivo lendo livros e vendo filmes sobre a guerra.” Monjardim aprova a dedicação da mulher, mas reclama. “Espero que ela não emagreça mais!”. Ao ser fotografado com os três astros do elenco, o diretor permitiu-se uma vaidade: tirou os óculos. “Quis ficar mais bonito.” Estrela entre as mulheres, Maria Fernanda Cândido, que vive a cantora Isa Galvão e será o vértice do triângulo amoroso com Celulari e Lacerda, caprichou no vestido justo e decotado. Já na festa carioca, na noite da estréia da série, na terça-feira 22, Maria Fernanda teve a seu lado a cantora Paula Santoro, que dubla a atriz nas cenas em que ela canta. Ausência sentida na festa paulistana, Cláudia Raia compareceu à celebração carioca. Ao lado do marido Celulari e de Maria Fernanda, ela chorou ao final do primeiro capítulo.

 

Leia Também

O campo de concentração de Monjardim

Luciano Huck faz 29 anos em clima de anos 70

Fernandas, Souza
e Rodrigues, abocanham big
mac de Malu Mader

A boa idéia da fã
nos 51 anos de
Bill Clinton

Marcos Palmeira e Ney lutam contra a fumaça...

 



| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três