CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

*Ouça um trecho das músicas:
 • Eu sei que vou te amar
 • Ela É Carioca
 • Garota de Ipanema
É necessário ter instalado o plug-in Windows Media Player

Bossa nova

 


Tom Canta Vinícius
Quinteto de feras presta homenagem ao poetinha em show de 1990

Cristian Avello Cancino

Divulgação

Tom Jobim sempre seguiu Vinícius de Moraes, o grande ícone do “bem viver” carioca. Acompanhá-lo significava assumir que “o amor só é grande se doer”, cair na paixão desenfreada pelo Rio e suas ninfas, incorporar um estilo de vida boêmio e licencioso sem perder a elegância. O mais incrível é como tudo isso reverberou nas canções que esses dois criaram, levadas ao palco por Jobim durante 40 anos. O título do CD recém-lançado pela gravadora Universal, Tom Canta Vinícius, não representa, portanto, grande novidade. De qualquer modo, foi a partir da repetição que a bossa nova se consolidou. Basta ouvir João Gilberto, seu maior representante vivo. Canta as mesmas músicas há quase cinqüenta anos e surpreende, roçando a perfeição em interpretações de “Desafinado” e “Chega de Saudade”, por exemplo.

Tom Canta Vinícius registra show realizado no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, em janeiro de 1990, quatro anos antes da morte do maestro. Tom canta acompanhado por Paulo Jobim, Jaques Morelenbaum, Paula Morelenbaum e Danilo Caymmi. Na verdade, é Paula quem mais canta no disco. Como em todas as parcerias que fez com cantoras, Tom mostra todo o respeito para com a voz feminina que o acompanha. Dele, ouve-se a respiração, enquanto escorrem os falsetes suaves de Paula interpretando melodias delicadas como as de “Valsa de Eurídice” e “Derradeira Primavera”.

O repertório é uma homenagem ao poetinha, que havia morrido há dez anos. Vinícius iniciou sua colaboração com Jobim em 1956, quando letrou músicas criadas para a trilha sonora da peça Orfeu da Conceição. Desse período, o CD traz as faixas “Eu Sei Que Vou Te Amar” e “A Felicidade”, presença inequívoca em quase todas as coletâneas ou homenagens rendidas ao maestro e ao poeta. Tom e Vinícius, mais uma vez

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três