CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Ping-Pong

Ed Motta

Ramiro Zwetsch

O cantor e compositor carioca Ed Motta conta para Gente por que As Segundas Intenções do Manual Prático... é o disco com o qual ficou mais satisfeito.

Que tal estrear como letrista?
Me arrisquei nas primeiras letras como experiência. É uma evolução natural para meu trabalho de compositor.

Como um fã de ritmos brasileiros, você não pensa em incorporá-los em sua fórmula musical?
Penso em reforçar essas fusões em trabalhos futuros mas esse disco, para mim, é o mais brasileiro. “Assim, Assim” tem um arranjo que puxa um pouco para o samba.

As Segundas Intenções do Manual Prático... é uma continuação do trabalho anterior, Manual Prático Para Festas, Bailes e Afins?
Mais ou menos. Lancei o disco anterior depois de muito tempo sem gravar e por isso queria uma coisa um pouco mais comercial. Nesse disco, acho que o resultado é um pouco mais ousado: tem tinturas mais jazzísticas, harmonias mais trabalhadas. É o disco com o qual fiquei mais satisfeito.

Durante muito tempo você foi um dos poucos porta-vozes do funk e soul brasileiro. Esse cenário mudou?
Acho que sim e para mim o melhor representante dessa nova geração é o Max de Castro – que me impressiona muito pelas harmonias e composições. O som é meio funk, meio soul mas, acima de tudo, é música pop de qualidade. Além dele, eu citaria ainda o Simoninha, o Jairzinho Oliveira e o Pedro Mariano.

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três