CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Leia um trecho do livro

Aventura

A Marca do Zorro
Chega ao Brasil o romance original do herói de capa e espada

Cristian Avello Cancino

Reprodução

Para a indústria cultural catástrofes sociais como as guerras devem ser combatidas pelo esquecimento. Foi assim quando o cinema americano levantou a “moral pública” com os musicais nos anos 40 e 50, após a Segunda Guerra. Eram histórias fáceis, deslumbrantes, de gente que vive para conseguir fama, dinheiro e tudo aquilo que o capitalismo propõe a esmerados e iludidos. Antes disso, nos anos 20, após a Primeira Guerra, editores americanos já corriam atrás de histórias de aventuras, como a de Tarzan, o Rei das Selvas. Argumentavam que o país precisava de diversão para superar a depressão pós-guerra.

Dessa leva, surgiu também A Maldição de Capistrano, em 1919. As aventuras do jovem fidalgo Don Diego Vega, que se transforma em El Zorro (a raposa) para combater com sua espada militares no povoado mexicano de La Reina de Los Ángeles, são publicadas agora no Brasil com o título A Marca do Zorro (Panda Books, 240 págs., R$ 26). Trata-se de uma combinação de romance e heroísmo arrebatadora.

A popularização do personagem foi inequívoca. Seu autor, o repórter policial Johnston McCulley, nunca entendeu o porquê de sua história ter sido filmada cerca de dez vezes para o cinema, além de virar uma série de tevê nos anos 50. Mas quem lê A Marca do Zorro e se seduz com a ágil descrição de combates e com a ironia do herói mascarado tem a impressão de que o livro é melhor que seus subprodutos. A raposa não envelhece

 

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Exposição


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três