CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA


Batizada nesta estação de “aubergine”,
a cor de elevação espiritual, para
os místicos, tornou-se sinônimo de
sobriedade e elegância

Texto e edição: Erica Benute - Arte: Gustavo Grandjean

A cor da nobreza
     

 

Para os místicos, é a cor da elevação espiritual. Para as artes, a cor da nobreza. Para os estilistas, uma questão de elegância e sobriedade. Lilás, roxo, púrpura. Nas cartelas de cores deste inverno foi batizada de “aubergine” (beringela). “É uma cor excelente para o inverno porque num dia feio, fechado, ela enfeita e é, ao mesmo tempo, discreta”, diz Rodrigo Trussardi, responsável pelas criações da grife Mixed. A cor é uma evolução do rosa, que estourou no verão. Para o inverno, ela escureceu, tornou-se mais sóbria e trouxe suas nuances e variações de tom. Uma de suas grandes vantagens, em relação à cor-irmã, é que seus limites são menores. É alegre para as jovens e elegante para as maduras. Cabe durante o dia ou à noite. Pode ser esporte ou habillé. Mesmo com tanta flexibilidade, há que se ter cuidado. Combinar essa cor é tarefa árdua. “Ela deve ser usada com tons neutros, como preto, cinza e camelo, mas jamais com outra cor forte”, ensina Rodrigo.

Clique nos botões para ver as fotos

 

ENQUETE
Quem é o maior ídolo do esporte no Brasil hoje?
Guga
Ronaldinho
Rubinho

EDIÇÕES
ANTERIORES

ESPECIAIS
MULTIMÍDIA
BATE PAPO
ASSINATURAS
EXPEDIENTE
PUBLICIDADE
FALE
CONOSCO
ASSINE A NEWSLETTER


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três