CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK
 BUSCA

Drama

A Vida é Feita de Som e Fúria
Peça premiada em Festival de Curitiba viaja para 3 capitais

Carmem Célia

Guilherme Weber: o tempo todo em cena

A vida é Feita de Som e Fúria,
do grupo curitibano Sutil Companhia de Teatro, é a versão teatral (e fiel) do livro Alta Fidelidade, do badalado escritor inglês Nick Hornby. Um espetáculo longo, de duas horas e 45 minutos de duração, que o Festival de Teatro de Curitiba – um dos maiores do País – considerou o melhor
da temporada 2000. Uma montagem surpreendente que chega a São Paulo no dia 6 para uma curtíssima temporada e depois segue para Belo Horizonte e Rio de Janeiro.


O que o diretor Felipe Hirsch, de 27 anos, leva para o palco, é o conflito de uma geração inteira apaixonada por pop music. Acostumados com o clima cinzento de Curitiba, parecido com o de Londres, os atores mostram intimidade com o tema. Eles também ouviram Beatles e outros sucessos entre 1960 e 1990.

O livro e a peça começam quando Rob, um bom sujeito, dono de uma loja de discos num bairro Londrino, é chutado pela namorada, Laura. Enquanto Rob vai lembrando dela e de mais cinco namoradas que também se transformaram em desilusões amorosas, o público percebe nos ouvidos a fúria e o romantismo da história.

Setenta e seis músicas alinhavam as cenas. Cada personagem tem sua própria canção, porque Rob adquiriu o hábito de eleger sempre uma lista com as cinco melhores composições que marcaram épocas, pessoas ou fatos de sua vida.


Músicas, painéis gigantes e imagens captadas por uma câmera digital reforçam a boa interpretação do ator Guilherme Weber, em cena durante todo o espetáculo. Para quem está precisando entender melhor alguém
na faixa dos 30 a 40 anos, ou simplesmente gosta de Bob Dylan, Elvis Costello, Bruce Springsteen, Carly Simon, The Clash, Carole King e Steve Wonder, o espetáculo faz bem aos ouvidos e à alma.


Prato cheio para trintões

Até 9/7 no Sesc Consolação. Em seguida apresentações em Belo Horizonte e Rio de Janeiro

 

 

 Cinema
Bilheteria
Livros
Eu, Malika Oufkir, Prisioneira do Rei
Geneton Moraes Neto
Música
Televisão

Fique de olho

No Ibope
Teatro


| ISTOÉ ONLINE | ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA |ÁGUA NA BOCA |EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE |
© Copyright 1996/2000 Editora Três