CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS
 INTERNET
 CLICK 
 BUSCA

 

Foco

Festival do Ceará

Gabriela Mellão

Divulgação
Jonas Bloch em O Dia da Caça: prêmio

Uma produção ítalo-argentina levou o prêmio máximo na 10ª edição do Cine Ceará, que terminou dia 15, em Fortaleza. Garagem Olimpo, de Marco Bechis, foi eleito o melhor longa-metragem e recebeu R$ 10 mil. O resultado não surpreendeu. O filme que retrata os anos de chumbo das ditaduras militares da América do Sul já era tido como favorito. O perfil politizado do corpo de jurados deixou ainda mais evidente o desfecho do festival.

O Dia da Caça, de Alberto Graça, foi o único filme nacional a competir na mostra Novos Talentos, destinada a diretores que têm no currículo até dois longas-metragens. Não fez feio e recebeu o Prêmio Especial do Júri. As produções nordestinas marcaram presença. O pernambucano Cláudio Assis levou o prêmio de melhor curta-metragem com Texas Hotel e seu conterrâneo Camilo Santos Cavalcante, de melhor vídeo, com Amorte. Não deu Tempo, de Tibico Brasil, foi a Melhor Produção Cearense. A exibição de Eu Tu Eles, de Andrucha Waddington, finalizou o Cine Ceará com a presença da ilustre musa inspiradora do filme: Darlene, que vive agora com “apenas” dois maridos – o terceiro ela mandou embora.

 Cinema
Festival do Ceará
Bilheteria
Teatro
A Rosa Tatuada
Livros
Caderno de sonhos
Música
Televisão
Fique de olho
No Ibope

 

© Copyright 1996/2000 Editora Três