CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 EXCLUSIVAS

 BUSCA

 ASSINE O BOLETIM
 EDIÇÕES ANTERIORES
 ASSINATURAS
 FALE CONOSCO
 EXPEDIENTE
 PUBLICIDADE

 

  DINHEIRO PLANETA ISTOÉ
 
  

 

Capa

Desejos de Patrícia Pillar

C. J. Gunther/Folha Imagem
Ciro e Patrícia: Flagrados pela primeira vez em hotel em Cambridge, em outubro.

Se, em agosto, quando Gente revelou o romance, o casal não se permitia falar sobre o namoro e nem sequer ser fotografado, hoje Ciro Gomes se mostra mais relaxado entre os companheiros políticos quando o assunto é Patrícia Pillar. O ex-ministro até se deixa levar por pequenas travessuras, como mudar sua rota na última hora para se encontrar com a namorada sem avisar ninguém. Há poucos meses, estava em Brasília numa reunião da direção nacional do PPS e partiu à tarde para Curitiba, onde seria paraninfo numa formatura. Na hora prevista da chegada, os que o esperavam no aeroporto Afonso Penna estranharam sua ausência. Mais tarde descobriram que ele cancelara o check in para Curitiba e embarcara para o Rio, onde mora Patrícia.

ENCONTROS
O casal costuma se encontrar no apartamento da atriz no Jardim Botânico, no Rio, ou num flat de Ciro na alameda Santos, no bairro dos Jardins, em São Paulo. “Às vezes, ele sai do Piauí só para passar a noite com ela”, revela um companheiro de partido. Quando está viajando, ele não deixa de falar ao telefone com a namorada. É Jaqueline, uma espécie de governanta da atriz, quem faz o meio de campo. “Às vezes ele está num intervalo de uma palestra e combina com a Jaqueline a hora que encontrará Patrícia”, diz um auxiliar do candidato. Com a namorada ao telefone, seu dia-a-dia na política é narrado nos mínimos detalhes. O presidente do PPS, o senador Roberto Freire, não tem dúvidas de que Patrícia se engajará na campanha de Ciro. “Já conversamos sobre política e constatei que ela é uma pessoa muito consciente”, diz Freire. “Quero ver o Brasil melhor”, sonha Patrícia. “Me faz mal ver tanta gente vivendo de forma precária.”

Para alguns integrantes do PPS, politicamente a participação da atriz é um trunfo. “Rezo dia e noite para ele não se separar dela”, diz um deputado ligado ao ex-ministro. “É claro que ela ajuda na campanha”, concorda Freire. “Tem uma imagem muito respeitada pela sociedade.” Ao que tudo indica, na classe artística, a atriz não enfrentará oposição. “Amaria ter Patrícia como primeira-dama”, diz o cineasta Fábio Barreto, que a dirigiu no filme O Quatrilho. Para ele, tanto ela quanto Ciro têm credibilidade e carisma. Carla Daniel, que contracenou com a atriz no seriado Mulher, acha que Patrícia não será patrulhada: “Ela e o Ciro são duas pessoas distintas, de profissões definidas e o relacionamento deles não mudará o estilo de cada um”. Sua impressão coincide com a do ex-marido da atriz. “Patrícia sempre foi transparente, teve suas próprias opiniões e não vai mudar de uma hora para outra”, diz Zé Renato.

<< Anterior

 

 


Copyright 1996/2000 Editora Três