Diversão & arte - Televisão  

Leia também

Cinema Internet  Música
Exposição  Livros  Teatro
 Leia também: entrevista com Manoel Carlos
Foco / Novelas
Sexo é polêmica no ar

Dirceu Alves Jr.

Divulgação
Bruno Ferrari e Luiza Tomé protagonizaram
tórridas cenas em Cidadão Brasileiro

A polêmica sobre a abordagem do sexo nas novelas é antiga e, mesmo assim, ainda pega muitos de surpresa. Desde a estréia de Páginas da Vida, há um mês, a trama da Globo virou alvo de discussões por mostrar ousadas cenas, como um strip-tease protagonizado por Ana Paula Arósio, ou diálogos picantes sobre o tema. Tanto que o autor Manoel Carlos viu sua rotina transformada com as inúmeras solicitações de entrevistas. “Fiquei uma semana sem conseguir escrever um capítulo por causa dessa repercussão”, diz o dramaturgo.

O aquecimento da discussão já lança atenção
para Paraíso Tropical, a sucessora de Páginas
da Vida
, que tem estréia marcada apenas para março de 2007 e vai abordar o mundo da prostituição no Rio. O autor Gilberto Braga minimiza a expectativa. “Cabe a nós, os criadores, encontrar um equilíbrio entre o que precisamos mostrar para contar a história e o que o telespectador médio está preparado para ver sem se chocar”, diz ele.

Divulgação
O strip-tease de Ana Paula Arósio
surpreendeu muitos telespectadores
de Páginas da Vida

É nisso também que acredita Lauro César Muniz, autor de Cidadão Brasileiro, que carregou de sensualidade a faixa das oito da Record. Cenas tórridas de personagens como Marcelo (Bruno Ferrari) e Tereza (Luiza Tomé) surpreenderam os mais conservadores, ainda mais por serem exibidas em uma rede de propriedade de evangélicos. “A sensualidade é uma das marcas do meu trabalho e ela está perfeitamente no contexto. Tenho liberdade total para conduzir minha novela.”