CAPA
 ÍNDICE
 BASTIDORES
 ENTREVISTA
 Seções
 URGENTE
 QUEM SOU EU?
 IMAGENS DA  SEMANA
 DIVERSÃO & ARTE
 MODA
 AGITO
 LUA DE MEL
 ACONTECEU
 TRIBUTO
 CELEBRIDADE
 TESTEMUNHAS DO  SÉCULO 
 Coluna
 EXCLUSIVAS

 

  DINHEIRO ISTOÉ
 
 

 

Feiticeira acorda tarde e Susana brilha

Foto: Edu Lopes

Foi a síndrome de dorminhoca – e não a falta de credenciamento – que tirou Joana Prado, a Feiticeira, dos boxes da F-1. Sem ter sido convidada para nenhum camarote, ela conseguiu, de última hora, que a Antarctica lhe desse o passe para badalar no GP Brasil. Não cobrou cachê. Exigiu apenas alguns ingressos a mais, dois para o Paddock, entregues a seu irmão Thiago (com ela na foto) e a seu empresário Marcos Saraiva, e outros quatro para a Tribuna de Honra, destinados a seu pai, a madrasta, um amigo e seu segurança pessoal, Ben Johnson. Mas para ver Rubinho nos boxes deveria estar no autódromo antes das 12h15, horário de visitação permitido aos convidados do Paddock. Chegou lá dez minutos depois. Ao pedir para a segurança abrir uma exceção, ouviu do responsável pelo rádio: “Diz que eu queria ela no meu quarto, mas nem tudo nessa vida é possível e na Ferrari, a essa hora, ela não vai”. Joana justificou o atraso: “Fiz show sábado, em Poços de Caldas, e fui dormir às 6h30. Por isso acordei tarde”. Acabou cedendo espaço para outra loura, Susana Werner (à dir.), que acordou bem cedinho e foi fotografada por todo mundo ao lado da McLaren de Mika Hakkinen.

LEIA
TAMBÉM

Euforia e tristeza dos Barrichello

Entre o coração e a promoção

Pista de casais

O encanto dos Ermírio de Moraes

A boquinha de Luana e dos irmãos Rangel

 

Copyright 1996/2000 Editora Três