Logo
 
Televisão - Ídolos
Um novo talento para as massas
O Big Brother Brasil 6 saiu do ar na última semana, mas o sonho da fama ainda movimenta a audiência. A diferença é que em Ídolos, a versão brasileira do American Idol que vai ao ar no SBT, é preciso saber cantar
 
Fotos: Divulgação
Beto Marden e Lígia Mendes apresentam a versão brasileira do American Idol

O Big Brother Brasil 6 saiu do ar na última semana, mas o sonho da fama ainda movimenta a audiência. A diferença é que em Ídolos, a versão brasileira do norte-americano American Idol que vai ao ar às quartas, às 21h45, e às quintas, às 22h30, no SBT, não basta ser bonito ou bonachão. É preciso cantar. E bem. Apresentado por Beto Marden e Lígia Mendes, o programa, um sucesso em mais de 30 países, promete revelar um astro pop. Quatro jurados selecionaram 120 candidatos entre mais de 12 mil inscritos. O telespectador acompanhará os testes desses aspirantes a ídolo e escolherá por telefone o vencedor, que será contrato pela gravadora Sony&BMG.

Ídolos quer fugir da pasteurização e da imagem de programa de calouros. “Não queremos apresentar uma figura passageira”, diz a diretora artística Fernanda Telles. A produtora e jurada Cynthia Zamorano afirma que personalidade é fundamental na eleição. “Queremos um artista de verdade e, na seleção, parecia que a maioria dos candidatos vestia as mesmas roupas, ouvia os mesmos discos e queria cantar do mesmo jeito”, diz ela. “O repertório dos testes era uma chuva de Ana Carolina, Jorge Vercilo e Fat Family”, lembra o compositor e jurado Thomas Roth, que, além de Cynthia, acumula a responsabilidade de preparar este ídolo com os produtores Arnaldo Saccomani e Carlos Eduardo Miranda.