Logo
 
Televisão - Jornal da Record
Novo horário eleva audiência
Lançado em 31 de janeiro com a ambiciosa missão de concorrer com o Jornal Nacional, o Jornal da Record, apresentado por Celso Freitas e Adriana Araújo, foi vítima de um vai-e-vem na grade da emissora desde que estreou a novela Cidadão Brasileiro
 

Lançado em 31 de janeiro com a ambiciosa missão de concorrer com o Jornal Nacional, o Jornal da Record, apresentado por Celso Freitas e Adriana Araújo, foi vítima de um vai-e-vem na grade da emissora desde que estreou a novela Cidadão Brasileiro em 13 de março e se deu bem. Idealizado para ser um “sanduíche” entre as produções de teledramaturgia das 19h e das 21h, tal qual o modelo da Globo, o JR estreou às 20h30, saltou durante uma semana para as 21h e, há duas semanas, está fixado às 19h, que deve ficar como o horário definitivo. “O telejornal alcançou média de 11 pontos quando exibido entre Prova de Amor e A Escrava Isaura. Com a estréia de Cidadão Brasileiro, caiu para 6 ou 7. Depois da mudança já chegamos a 12”, afirma Douglas Tavolaro, diretor de jornalismo da emissora.

Tavolaro reconhece que as novelas são o investimento prioritário da Record neste momento, mas não vê nisso nenhum demérito ao JR. Pelo contrário, a nova faixa trouxe vantagens para o produto. “Nada reflete em nossa linha editorial e oferecemos ao telespectador a possibilidade de se informar primeiro. Furamos todos os demais jornais do horário nobre”, afirma Tavolaro.