Logo
 
Exposição - Pinacoteca
Itália de luz e de sombras
Uma instigante viagem à Itália de 500 anos atrás: de grandes mestres a pintores pouco estudados até mesmo pelos italianos, a arte produzida naquele país entre os séculos 16 e 18 desembarca na Pinacoteca do Estado, em São Paulo, e depois vai para o Rio
 

Uma instigante viagem à Itália de 500 anos atrás: de grandes mestres a pintores pouco estudados até mesmo pelos italianos, a arte produzida naquele país entre os séculos 16 e 18 desembarca na Pinacoteca do Estado, em São Paulo, e depois vai ao Paço Imperial, no Rio. A mostra Luz e Sombra na Pintura Italiana – Entre o Renascimento e o Barroco reúne 65 obras nunca vistas no Brasil. Artistas como Tiziano, Lorenzo Lotto, Tintoretto e Guercino têm seus trabalhos exibidos na exposição, bem como estrangeiros que viveram na Itália – caso de El Greco e
Van Dyck.

O curador Vittorio Sgarbi escolheu três vertentes fundamentais para documentar a arte italiana no período: as escolas Veneziana, cujo principal nome é Tiziano, Bolonhesa, com destaque para Guido Reni, e Romana, com seguidores de Caravaggio (que não está na mostra).

As obras, na maioria retratos, pertencem ao italiano Luigi Koelliker, dono de uma das mais importantes coleções de arte italiana da época. Quadros como o do poeta Pietro Aretino, que ganha ar melancólico pelos pincéis do mestre Tiziano, ou o frágil “Humanista”, de Lorenzo Lotto, são belos exemplos do desenvolvimento de aspectos pictóricos como a iluminação e o sombreamento. Um verdadeiro passeio no espaço e no tempo.

Pinacoteca do Estado –
praça da Luz, 2, São Paulo, tel. (11) 3229-9844. Até 30/4