Entrevista  
‘‘Todas as minhas ex-mulheres ficaram minhas amigas, mas com a Nanda (Fernanda Torres) é difícil, foi uma separação diferente,
muito sofrida’’
• • •
• • •
Gerald Thomas
‘‘Eu ando exausto da vida’’
continuação

Camila Morgado e Bete Coelho estão no ar em novelas. Você acompanha o trabalho delas?
Eu? Não vejo televisão. Sou viciado em notícias. Meu canal é a CNN Internacional e ponto final. Não vejo seriado. Novela, de jeito nenhum. Não tenho e não quero ter tempo para essas coisas. Quando eu
sinto saudade da Bete, vou jantar na casa dela. Se quero ver a
Camila, marcamos em um restaurante. Não vou ver tevê para matar a saudade delas.

Nem ao filme Olga você assistiu?
Nossa... Esse, eu vi os primeiros 15 minutos e saí correndo para não desmaiar no cinema. Deus me livre! Nem pela Camila faço isso. Como podem dizer que aquilo é um filme? Jurava que era uma novela. Esse Jayme Monjardim deveria ter nascido judeu e ter morrido em um campo de concentração pelas mãos do Hitler. Mas ele já deve ter pago muitos dos pecados na infância. Deve ter sido muito maltratado pela mãe, a Maysa bebia demais. O problema é que agora ele desconta no público fazendo esses trabalhos horríveis. Quero distância desse cara.

Você está com outros projetos em andamento no Brasil?
Estou escrevendo um espetáculo para o Sérgio Groisman fazer como ator. É uma peça que mostra quatro pessoas iguais a ele, quatro clones. Além disso, escrevo uma peça para a Bete Coelho e outra para o Luís Damasceno. Também vou dirigir um filme, mas vai demorar.

Fernanda Montenegro teria recusado há pouco um texto seu?
É verdade. Escrevi para ela. Mas recusou com a maior delicadeza.

Seria alguma mágoa ainda relacionada ao fim de seu casamento com Fernanda Torres?
Não. Eu e a Fernandona temos uma relação muito legal. Ela foi uma das primeiras a me defender na polêmica da bunda. Trata-se de um texto em que falo que o teatro morreu. Ela me disse: “Meu filho... Não posso fazer isso porque não tenho como dizer isso. Não acredito nessa idéia. Mas você pode. Quem sabe eu dirijo você então”.

Você e Fernanda Torres não se falam?
Voltamos a nos falar faz poucos meses, mas nossa relação não
foi retomada. Todas as minhas ex-mulheres ficaram minhas amigas, mas com a Nanda é difícil, foi uma separação diferente, muito sofrida (muda o tom de voz, baixa os olhos). Talvez até por ela ser muito jovem na época.

Isso é um risco de misturar casamentos e trabalho?
Estou há quatro anos com a Fabiana e também começou no teatro. Isso é uma coisa absolutamente óbvia. Não conheço advogadas, médicas, só vivo dentro de teatro. Adoraria conhecer pessoas diferentes, mas com minha rotina é difícil. Como é que vou conhecer uma motorista de ônibus? Seria interessante (risos). Nem ando de ônibus.

Já pensou em ter filhos?
Herdei tantos filhos de mulheres que já cumpri meu papel de pai.
E mantenho uma relação muito boa com eles até hoje. Sou muito presente. Hoje não agüentaria mais criança berrando no meio
da madrugada.

Qual é o segredo do Gerald com as mulheres?
(Pensa) Tenho uma sensibilidade feminina muito grande. Mulheres e homens são bichos totalmente diferentes, e elas não são bem compreendidas nesse mundo de machos.