7 de fevereiro de 2000
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca
 



 

Yoná Magalhães

Foto: Prensa Três

A atriz nascida Yoná Gonçalves vive uma carreira de contrastes. Interpreta cangaceiras e damas da alta sociedade com a mesma desenvoltura e elegância. Como no filme Um Desconhecido Bate à Porta, de 1958, no começo de sua carreira, quando carregava no ar blasé para representar uma aristocrata que se envolve com um jovem plebeu. "Esse filme nem é tão importante na minha carreira", desdenha a atriz. "Prefiro ser lembrada por Deus e o Diabo na Terra do Sol, que filmei na região de Canudos, na Bahia, em 1964." No clássico de Glauber Rocha, um dos mais representativos diretores do chamado Cinema Novo, ela é uma camponesa rude que conspira com o marido para matar o patrão e se alia ao cangaceiro Corisco. Depois, entraram para seu currículo desde aventuras de Roberto Carlos até telenovelas como a surrealista Saramandaia. Hoje, aos 64 anos, Yoná volta a viver uma grande dama, a artista plástica e arquiteta Bibiana Ramires, da novela Vila Madalena, da Rede Globo.


Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home