24 de janeiro de 2000
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca
 

Leia também:

Televisão
Fantasia
Amor que Fica
Ed Banana
Popular

Cinema
Dogma
Gigantes do cinema

Teatro
Boca de Ouro
A Tempestade

Música

O Ser da Tempestade
Burn to Shine
Ares de Havana


Exposições

Amílcar de Castro
Os 90


Livros

Ivo Pitanguy
Sexo
Sobre a Fazenda
Heróis anônimos do Brasil


Internet

Oscar
Críticos de cinema


Teatro - Drama

A Tempestade
Último texto de Shakespeare ganha versão brasileiríssima

Ida Vicenzia

O dramaturgo inglês William Shakespeare é tão encenado e adaptado no Brasil quanto nosso brasileiríssimo Nelson Rodrigues. Dessa vez, A Tempestade, a última peça do poeta britânico, foi escolhida para inaugurar a programação teatral do ano 2000 do Centro Cultural Banco do Brasil. A peça discute valores eternos como a sabedoria, a fidelidade e a honra e conta a história de Próspero, um nobre sábio e mágico, que vive numa ilha tropical.

A magia e a sabedoria foram pretextos para o diretor Caco Coelho extrapolar as possibilidades de encenação, apresentando uma A Tempestade bem brasileira, com citações indígenas no figurino de Próspero e uma trilha sonora onde o samba e Villa-Lobos convivem com Beethoven.

O fascinante texto de Shakespeare já havia ganhado versões em que o sonho e a fantasia falam mais alto. É o caso de Prospero's Books (1991), a versão grandiosa do cineasta Peter Greenaway. Em cena, na atual montagem brasileira, estão Marcos Frota, como Ariel, o espírito da floresta que voa em seu trapézio, e Carolina Dieckmann, como Miranda, a doce filha de Próspero, que na concepção de Caco Coelho não é tão doce assim. Ainda no elenco, Fernando Alves Pinto, Maurício Grecco (ator de grandes recursos), Paschoal da Conceição, como Próspero, e Ernani Moraes, como Caliban, o espírito da natureza selvagem. São dignos de crédito também o iluminador Maneco Quinderé e o cenógrafo Gringo Cardia, responsáveis por impressionantes efeitos de tempestade.

Teatro com toda magia
Até 30 de janeiro - Centro Cultural Banco do Brasil - Rua 1.º de Março, 66 - Rio de Janeiro

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home