Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte    
Diversão & arte - Livros

20/10/2003

   
Divulgação
Verne: jangada em
que cabe uma cidade
Divulgação
 
 

Romance
A Jangada
Didatismo e algum exagero no
livro de Júlio Verne sobre o Brasil

Alessandro Giannini

 
Trecho
“É fácil imaginar o avanço que terá, um dia, o comércio em toda essa imensa e rica bacia, sem rival no mundo. Todavia, para essa medalha do futuro existe o reverso. O progresso só se faz em detrimento das raças indígenas. Sim, no Alto Amazonas, muitas raças de índios já desapareceram (...). No Putumayo, embora ainda possam ser encontrados alguns yuris, os yahuas abandonaram-no para refugiar-se em afluentes longínquos”
Conhecido como um escritor visionário, Júlio Verne (1828-1905) assinou alguns dos mais famosos clássicos da literatura infanto-ju-
venil, como Viagem ao Centro da Terra e Vinte Mil Léguas Submarinas. Entre os mais de 80 romances escritos por ele, há uma incursão
por terras brasileiras que acaba de
ser lançada no País, A Jangada (Planeta, 372 págs., R$ 38).

Verne narra a surpreendente viagem do fazendeiro Joam Garral, de Iquitos até Belém do Pará, para casar sua filha, Minha, com um amigo do irmão dela, Manoel. Na verdade, trata-se de um pretexto para reparar uma injustiça da juventude, quando Joam foi condenado à morte por ter roubado um diamante.Para isso, Joam manda construir uma enorme jangada, a partir da derrubada de “uma floresta inteira”, na qual há espaço para a Casa Grande, a capela, tabas para os índios e senzalas para os negros. É o componente fantasioso, combustível sem o qual os romances de Verne não poderiam ser reconhecidos como dele.

O escritor jamais colocou seus pés no Brasil, mas conheceu a família real brasileira. Estudou tudo o que podia sobre a geografia, a fauna e a flora da região, além das estruturas sócio-econômicas. Se há algo que pode ser criticado, é um certo didatismo, a moral colonialista do final do século 19 e o exagero de algumas descrições. Fora isso, A Jangada pode ser uma leitura altamente instrutiva e divertida.
A Amazônia segundo Júlio Verne

   
 

 

 

 

 

 

 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 220
ENQUETE

Você acha que o
próximo Papa deve
ser um africano?

QUEM SOU EU?

BATOM E PERSONALIDADE

DANIELLE WINITS

 BUSCA

O PARCEIRO IDEAL

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três