Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte    
Diversão & arte - Exposição

20/10/2003

   
Divulgação
Divulgação

Panorama de
Arte Brasileira (Desarrumado)
: “Virola” (acima), azulejo da carioca Adriana
Varejão de 2003; “Metaesquemas”, capa de CD falso produzida pelos gaúchos Lucas Levitan e Jailton Moreira ( no alto da página)

Arte contemporânea
Panorama 2003 (Desarrumado)
O curador cubano Gerardo Mosquera “desarranja”
a mostra bienal de arte brasileira

Paula Alzugaray

 

Embalado pela música do cubano Felo Bergaza, que nos anos 50 desconstruía composições famosas em arranjos que intitulava “Desarreglos”, o curador Gerardo Mosquera concebeu o Panorama de Arte Brasileira (Desarrumado). Organizado pelo MAM-SP há 34 anos, o Panorama é, depois da Bienal de São Paulo, a exposição periódica mais antiga do País. Esta é a primeira vez que o evento tem uma curadoria estrangeira, que introduziu diversos “comentários irônicos”. Um deles é a presença de três artistas estrangeiros, o que dá à mostra um caráter “anti-panorama” nacional.

“Em vez de fazer uma panorâmica, fiz uma exposição com um conceito que possa se sustentar por si mesmo”, diz o cubano Gerardo Mosquera, curador-adjunto do New Museum of Contemporary Art, de Nova York. “Ao incluir os estrangeiros, estou sublinhando a vocação internacional da arte brasileira.” O conceito que, segundo ele, unifica 16 brasileiros, um belga, um argentino e uma chinesa é o impulso por desconstruir estruturas pré-existentes. Mais ou menos a mesma coisa que ele está fazendo, ao mexer com a estrutura do 28º Panorama. Para isso, reuniu 19 formas de “desarranjos”.

Os gaúchos Lucas Levitan e Jailton Moreira produziram capas de CDs falsos, que serão distribuídos na loja do MAM e em loja de discos da cidade. Nelas, criaram ficções, como Tom Waits tocando Kurt Weil. Outro caso bizarro de desarranjo é a parede de azulejos da carioca Adriana Varejão. Falsa assepsia: todos ilustram plantas usadas como drogas. “A inclusão de Leonilson, morto há dez anos, é outro comentário irônico e mostra que sua obra ainda está viva, com um potencial que não foi completamente visto”, diz Mosquera. O partido da desordem

MAM-SP – Parque do Ibirapuera, portão 3
tel. (11) 5549-9688. Até 30/11.

   
 

 

 

 

 

 

 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 220
ENQUETE

Você acha que o
próximo Papa deve
ser um africano?

QUEM SOU EU?

BATOM E PERSONALIDADE

DANIELLE WINITS

 BUSCA

O PARCEIRO IDEAL

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três