Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

15/09/2003

   

Capa
Fé na cura
Uma modelo foi salva da morte, uma atriz se vê livre das crises
de pânico, um roqueiro deixou as drogas. Celebridades contam
por que atribuem à religião o sucesso no tratamento de doenças

Jonas Furtado e Rodrigo Cardoso

 

Ela deu entrada no Hospital Governador Celso Ramos, em Florianópolis, de cadeira
de rodas. Com febre, dor-de-cabeça, vômito e pintas vermelhas espalhadas pelo corpo, a modelo Maryeva Oliveira nem de longe lembrava a musa que enfeitava vários outdoors espalhados pela capital de Santa Catarina. Em novembro de 1999, aos 19 anos,
Maryeva estava com meningite meningocócica – contraíra a doença pelo ar, no avião
que a trouxe de um Carnaval fora de época no Recife. “Disseram para minha mãe que,
se eu não morresse, ficaria com seqüelas: cega, surda ou muda”, conta ela. “Cheguei
no hospital com duas horas de vida.”

Nesse tipo de doença, a mortalidade é de 90% nas primeiras cinco horas e fazia três que os sintomas se manifestavam na modelo, segundo Luís Otávio Cavallazzi, o neurologista que atendeu Maryeva no hospital. “Foi Deus quem me salvou”, diz a modelo. A cerimonialista Cássia Helena Hahn da Silva, mãe de Maryeva, endossa as palavras dela: “Foi um milagre. Deus me deu a filha de volta”. Será? O que as faz crer que a fé possa curar?

Maryeva ficou um mês no hospital, 10 dias na UTI. Viu um paciente ao seu lado definhar até a morte. Enquanto corria risco de vida, apenas uma pessoa pôde visitá-la: um padre. “Eu pensava que iria morrer, mas o padre dizia para eu rezar, me acalmar. Me senti mais forte, isso deu forças para eu me recuperar”, conta a modelo e apresentadora da MTV.

Cássia, mãe de Maryeva, ficou do lado de fora do local isolado para o tratamento da
filha, mas não perdeu a fé. Logo no primeiro dia, foi parada no corredor por uma senhora, que lhe entregou um santinho com a imagem de Jesus Cristo e uma mensagem: “a
felicidade ao seu alcance. Quem me contempla, me consola”. “Minha filha carrega
esse santinho na agenda até hoje”, conta.

Longe do hospital, amigas de Cássia dispararam telefonemas e formaram uma corrente
de orações para Maryeva. Missas, procissões e anúncios em tevê foram realizados em
prol da recuperação da modelo. “A fé é um potente padrão de pensamento – e digo isso
do ponto de vista científico – que atinge a cura”, diz o professor de psicologia clínica e social da Universidade de São Paulo (USP), Esdras Vasconcellos. “Quando integrada à emoção, ela possui um poder de mobilização do sistema neuro-endócrino muito grande,
às vezes mais potente do que um medicamento.”

A cura da modelo católica
Raphael Falavigna
A modelo Maryeva Oliveira correu risco de vida por conta de uma meningite meningocócica e somente um padre a visitava na UTI: “Foi Deus quem me salvou”
"Sou mais conhecida em Floripa pela doença que tive do que pelo comercial da gotinha (da cerveja Brahma, que a fez despontar). Tive meningite meningocócica, corri risco de vida e muitas pessoas participaram de correntes de orações por mim. No hospital onde me internei, fiquei toda empipocada, com falta de ar, porque aplicaram Dipirona na minha veia e eu sou alérgica a esse medicamento. Só um padre – nem minha mãe – podia entrar na UTI para falar comigo. Ele dizia que eu devia agradecer e fez uma missa em meu nome para eu me recuperar. Engordei dez quilos por causa do soro que tomei no hospital e, depois que me salvei, fiquei mal, sem vontade de trabalhar. Minha mãe me deu um chacoalhão e me falava todo dia: ‘Deus está mostrando que você tem um destino a seguir’. Caí
na real, fui gostando mais de mim, ficando mais bonita e, hoje, dou muito mais valor à minha vida. Eu tenho uma velinha acesa em casa e vou à missa sozinha. Lá na
casa da minha mãe, em Florianopólis, não se vê vela apagada. Quando uma está próxima do fim, minha
mãe troca e coloca meu nome embaixo dela."

Maryeva Oliveira, 22 anos, modelo e apresentadora

1 | 2 | 3 | 4

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 215
ENQUETE

Você acredita que a fé
e a religião podem
curar até doenças
físicas, como muita
gente relata?

QUEM SOU EU?
TRABALHO DEMAIS?
O estresse pode
estar a caminho e
você ainda nem
se deu conta.
Faça um teste para
saber se você está
trabalhando demais.

VOCÊ CONHECE MÚSICAS?

 BUSCA

ANIVERSÁRIO

Colocamos as principais notícias do ano que você nasceu em uma home page.
RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três