Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

21/07/2003

   
 
Fotos: Silvana Garzaro
O apresentador tem
um único caso de cardiopatia na família: seu irmão Leon morreu
de infarto em 1982
Fotos: Silvana Garzaro
“Ele teve uma postura transparente em problemas de saúde menores’’ Sônia Abrão
Reprodução
Leia mais
Negociação para venda
do SBT
Saúde
A vida nos Estados Unidos

 

Capa
Saúde
Caminhadas diárias, esqui na neve e
na água e hipotireoidismo controlado

Daniela Mendes e Rosângela Honor

 
Alan Rodrigues
O cardiologista Michel Batlouni esteve com
Sílvio Santos pela última vez logo depois
do seqüestro, em agosto de 2001

Silvio Santos está com a saúde em ordem. Não tem nenhum problema no coração, muito menos faz transfusões de sangue. “A última vez que vi o Silvio foi na época do seqüestro e ele não tinha nada”, garante o médico Michel Batlouni, cardiologista do apresentador. Os exames que ele fez na ocasião não mostraram qualquer alteração. “As coronárias dele estão ótimas. São totalmente normais, exatamente como ele nasceu. Para um homem de setenta e poucos anos ele está enxutérrimo”, acrescenta o cardiologista Nabil Gorayeb, que trabalha com Batlouni
há 30 anos. Primogênito entre os seis filhos (são três mulheres e três homens), Sílvio Santos tem apenas um
caso de doença coronária na família. Seu irmão, Leon,
morreu de infarto em 1982, apesar de sofrer de câncer.

A rotina do apresentador é saudável. Ele vai dormir às
22h30 e acorda por volta das 6h. Há 20 anos caminha na esteira diariamente – sua performance é de 6,4 quilômetros em uma hora. Também faz 60 flexões por dia. Ele não
toma bebida alcoólica, come pouco, nas horas certas, e segue uma alimentação saudável, com pouca gordura. Recentemente, ganhou alguns quilos. Talvez seja resultado das temporadas nos Estados Unidos – Silvio adora waffle, hábito do café da manhã norte-americano. Além das caminhadas e flexões, Silvio é bom esquiador. Aprendeu a esquiar em Aspen, no Colorado (EUA), há quatro anos, e também pratica esqui aquático.

O apresentador não mantém o hábito de fazer check-ups periódicos. Recorre aos médicos quanto tem necessidade.
Há cerca de quatro anos, foi diagnosticado nele um hipotireoidismo, doença na qual diminuem os hormônios
da glândula tireóide e tem como sintomas intolerância
ao frio, perda de apetite e pequeno ganho de peso. A
doença também afeta outros parentes de Silvio. Para regularizar o funcionamento da tireóide, ele toma remédios. Além disso, ele tem alergia a perfume e a tinta de
impressora de computador.

Ao longo de seus 72 anos de vida, o problema de saúde mais notório do apresentador foi um calo nas cordas vocais. Ele foi operado há 14 anos para retirar um edema localizado na corda esquerda. Durante dois anos, Silvio lutou contra a doença e tentou evitar a cirurgia até o final. Um mês antes de se definir pela operação, ficou repousando em Miami, mas como o edema não regrediu, o apresentador preferiu tirá-lo. “Se alguma coisa séria acontecesse, ele falaria com o público. Ele teve uma postura transparente em problemas de saúde menores, como quando teve calo nas cordas vocais”, afirma a apresentadora Sônia Abrão.

1 | 2 | 3 | 4

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 207
ENQUETE
O que você achou da “brincadeira” de Silvio Santos sobre estar com doença grave e ter vendido o SBT?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 BUSCA

FELICIDADE

Esqueça dinheiro, sorte e até inteligência. Leve em conta bom humor, generosidade e otimismo. Para você,
o que é a felicidade?
 
RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida

CALCULADORA
DA FAMA

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três