Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

30/06/2003

   
 
Fotos: Divulgação
Alexandre Herchcovitch posa com o edredon de caveira da linha cama e mesa da Zêlo (R$ 63)
A FEIRINHA DO HERCHCOVITCH
O estilista diversifica suas criações e empresta seu nome para diversos produtos. Abaixo estão alguns deles:
Fotos: Divulgação
Agasalho, parte dos novos uniformes das 35 modalidades olímpicas criados por Herchcovitch
Fotos: Divulgação
Bracelete de ouro branco e ouro negro com ônix e brilhante da joalheria CR Brüner (R$ 42.250)
Fotos: Divulgação
Meia soquete feminina fabricada pela Lupo (R$ 4,90)
Fotos: Divulgação
Sandália de plástico Melissa Scarfun da Grendene
(média de R$ 70)
Fotos: Divulgação
Cueca boxer da marca
Lupo (R$ 13,70)

 

Negócios / Alexandre Herchcovitch
O coringa da moda
O estilista transforma o seu nome na maior grife da SP Fashion Week, faz uniforme para equipe do Pan e da Olimpíada e imprime talento numa linha de cama, sandálias, jóias e até cuecas

Luciana Franca

 
Piti Reali
O estilista em sua loja: fã de Clodovil, ele
sempre convida o colega para os desfiles

Ele é conhecido como o enfant terrible da moda brasileira. Foi fotografado num caixão para o livro de 700 páginas da retrospectiva de seu trabalho, sempre surpreende em seus desfiles na SP Fashion Week e já apareceu de salto alto em eventos sociais. Dez anos depois de lançar-se como o estilista preferido das drag queens e de outras tribos modernas, Alexandre Herchcovitch alça vôos mais altos. O paulistano de 31 anos empresta seu nome e sua marca – simbolizada por uma caveira que o acompanha desde a primeira camiseta que fez, ainda criança – para uma linha de cama e banho, cuecas, meias e sandálias de plástico, entre outros produtos. Os cifrões em torno das novas empreitadas comerciais são mantidos em segredo, mas o estilista soube aproveitar o interesse pela própria marca. Ao criar e licenciar produtos mais populares, Herchcovitch agrega consumidores que de outra maneira não entrariam em sua loja, onde um vestido de noite pode custar até R$ 3.470. “As clientes da Zêlo [rede de lojas de cama, mesa e banho] que não se ligam em moda vão lá para comprar edredon e acabam vendo meu produto”, explica. “Vou conquistar um público novo.”

Os tentáculos de Herchcovitch chegaram também ao esporte. Ele foi convocado para desenhar os uniformes
dos atletas que vão representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em agosto, e na Olimpíada de Atenas, em 2004. Na tumultuada agenda do estilista ainda há espaço para atuar como diretor de criação da grife Cori e dirigir o curso de moda das Faculdades Metropolitanas Unidas. As aulas de tênis e as noites em que ataca de DJ ao lado do amigo Johnny Luxo deixam seus horários ainda mais apertados para cuidar da própria grife. Sua principal atividade é criar as coleções prêt-à-porter e jeanswear feminina e masculina apresentadas na SP Fashion Week e na semana de moda de Paris, que podem ser encontradas em quatro lojas próprias, além de 100 multimarcas espalhadas pelo País e em 20 pontos-de-venda no Exterior.

Quando sobra tempo, o DJ Herchcovitch inunda os pick-ups com hits dos anos 80, entre eles os sucessos do ídolo pop Boy George. A década também é referência para sua moda. “Eu curtia o que acontecia nos anos 80. Gostava muito, muito, muito, do Clodovil e do que ele fazia quando tinha programa na Rede Manchete. Imaginava ser estilista como ele”, conta. Apesar de Clodovil Hernandes fazer parte de seu imaginário desde a infância, Herchcovitch não conhece o colega pessoalmente, a quem sempre convida para os desfiles. Clodovil nunca atendeu ao convite, mas envia flores desejando boa sorte. “É o mínimo que eu poderia fazer. Fico feliz pelo respeito que ele tem comigo e pela boa relação com sua mãe, que trabalha com ele. Admiro muito isso. Mas não tenho interesse em conhecer o trabalho de ninguém”, diz o costureiro e apresentador de tevê.

A relação de Herchcovitch com a mãe é digna de nota.
Eles formam uma típica família judaica e é grande a influência de Regina na vida do filho estilista. “Vejo minha mãe e
meu irmão diariamente e meu pai toda semana. Nos falamos pelo telefone mais de uma vez ao dia”, diz ele. A mãe é a responsável pelo primeiro empurrão do primogênito rumo ao mundo da moda.

ESTILISTA AOS 9 ANOS Proprietária de uma pequena confecção de lingerie, Regina ensinou o bê-á-bá do corte e costura ao filho. “Aos 9 anos ele me fez comprar tecido para fazer fantasia de Carnaval para ele e para o irmão. Depois, fez uma roupa para mim”, lembra a mãe, que o presenteou com uma máquina de costura aos 14 anos. “Com 15 anos comecei a vender roupa. Confeccionava modelos para mim e meus amigos queriam igual”, recorda ele.

Herchcovitch faz parte da primeira geração de estilistas com formação em faculdade de moda. Depois de trancar a matrícula do curso de Artes Plásticas, ele foi estudar na Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo. Em novembro de 1993, fez seu primeiro desfile na formatura e um ano depois abria a primeira loja. Hoje, com duas lojas em São Paulo, uma em Porto Alegre e outra em Brasília, ainda não tem planos de abrir uma filial no Exterior. “O investimento é maior. Você precisa ser muito conhecido e vender bastante para poder abrir loja lá fora”, admite ele, que começou a exportar suas roupas para Nova York em 1996.

A mídia internacional logo percebeu o potencial do brasileiro. Quando estreou na Semana Prêt-à-Porter em Paris com sua coleção verão 2000/2001 foi noticiado com destaque no International Herald Tribune e na revista Vogue América, duas grandes referências do mundo da moda. No Brasil, a consultora de moda Erika Palomino foi a primeira a reconhecer suas qualidades. “Alexandre é o mais talentoso estilista surgido nos anos 90 e tem como mérito ter saído do underground e do universo da noite para estabelecer um trabalho autoral, sem cópias”, diz ela. As críticas, tanto positivas quanto negativas, são encaradas como parte do trabalho pelo estilista. “Eu leio porque é a opinião de uma pessoa em que o jornal ou a revista confia para falar de moda”, diz. E todos os críticos vão estar mais uma vez de olho no que o estilista vai mostrar na SP Fashion Week,
que começa na segunda-feira 30
.

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 204
ENQUETE
Chico Xavier teve uma infância conturbada e, mesmo assim, se tornou o maior líder espiritual brasileiro – responsável por diversos programas de ajuda social.
O que você mais
admirava nele?
:: VOTAR ::
 
QUEM SOU EU?
 
FÓRUM
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua
novela preferida
TESTE
Você é Beijoqueiro ?
Engana-se quem pensa que beijo não define uma conquista. Descubra se você domina a arte de seduzir com os lábios!
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
 
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2003 Editora Três