13 de dezembro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão
Zapping
Mais Você
Dia dos baixinhos

Cinema
Stigmata
Vinte Encontros
Natal em vídeo
Patricia Arquette

Exposição
Chivas Synergies Art
Cerâmicas de Picasso
Jorge Guinle - Coleção Marcio Espindula

Música

Puro Prazer
Simbora
Reginaldo Rossi
Milton histórico


Livros

Jorge Luís Borges, Esplendor e DerrotaPoesia para os ouvidos
Xuxa - Coleção Gente do Século
A vida na tevê


Internet

Papai Noel
Nus atléticos


Cinema - Suspense

Stigmata
Filme estrelado por Patricia Arquette coloca a Igreja Católica em cheque

Wladimir Weltman

Foto: Divulgação

Stigmata é a segunda estréia desta virada de milênio que tem tudo para deixar a Igreja Católica e, principalmente, Roma, loucas da vida. Primeiro veio O Fim dos Dias, que estreou no Brasil na sexta-feira 3, em que Arnold Schwarzenegger tenta salvar a humanidade da volta prometida do anti-Cristo. Em janeiro é a vez da comédia Dogma, que conta a história nada ortodoxa dos anjos caídos.

Em Stigmata não temos um mocinho por quem torcer, mas há um vilão óbvio na história. O filme parte do princípio de que o Vaticano não é lá muito católico na hora de divulgar a palavra do Senhor. Segundo a versão do diretor e roteirista Rupert Wainwright, o verdadeiro evangelho de Cristo teria sido descoberto em 1945 e diz que o Reino de Deus é "dentro dos homens" e não nos "templos de pedra" comandados pela Basílica de São Pedro, em Roma. Monta, então, um filme que expõe as chagas da Igreja.

O filme começa e acaba no Brasil, num lugar fictício e mal ajambrado chamado Belo Quinta (nada mais natural que fosse localizado no México e não no Brasil). Lá, um padre-cientista do Vaticano, Andrew Kiernan (Gabriel Byrne, Os Suspeitos), responsável por pesquisar fenômenos milagrosos pelo mundo, encontra uma imagem da Virgem Maria que chora lágrimas de sangue. De volta a Roma, é impelido por seu superior, o cardeal Houseman (Jonathan Pryce, Brazil, O Filme), a esquecer o caso. Dias depois, Kiernan recebe nova missão: visitar uma portadora de stigmata - as chagas de Jesus - nos EUA. Trata-se de Frankie Paige (Patricia Arquette, A Estrada Perdida) - uma cabeleireira da Pensilvânia, que não acredita em Deus e passa as noites dançando em boates e transando sem proteção com o namorado. Depois de receber um rosário vindo do Brasil, a garota começa a apresentar ferimentos semelhantes aos que Jesus recebeu em seu suplício: sinais de cravos nos pulsos e nos pés, chicotadas nas costas e ferimentos de espinhos na cabeça.

O filme dará o que falar, mas a Igreja brasileira não tem muito o que temer. Afinal, o herói continua sendo o Nazareno da cruz.
O fim do mundo 2

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home