06 de dezembro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão
Video Show
Afinando a Língua
MTV contra-ataca
Te Vi na TV
Futura: páreo para tevê pública

Cinema
Fim dos Dias
Mero Acaso
O craque brasileiro dos desenhos

Música

Amor ao Vivo
Alanis Morissette MTV Unplugged
Edson Cordeiro
Cowboy ano 2000


Livros

Portraits
Gente do Século - Marilyn Monroe
Negro, por escrito


Teatro

Honra
Balé Natalino


Internet

Festival DiCaprio
Fofocas quentinhas


Música - Show

Amor ao Vivo
Paulo Ricardo provoca frisson ao trocar de roupa em cima do palco

Ramiro Zwetsch

Foto: Ronaldo Ceravolo

Na década de 80 ele era um dos porta-vozes da cena emergente do rock nacional, como vocalista do RPM, e já arrancava suspiros de fãs enlouquecidas. Depois de um período nebuloso - com discos solos malsucedidos - Paulo Ricardo volta às paradas de sucesso com cara nova e repertório romântico, que pode ser conferido no seu novo show, apropriadamente batizado de Amor ao Vivo.

O passado roqueiro não é ignorado e a apresentação começa com um pot-pourri de alguns clássicos do RPM, como “Revoluções por Minuto”, “Louras Geladas” e “Rádio Pirata”. A essa altura, o público feminino - mais que dominante - dá início aos berros que pontuam o show do início ao fim.

O êxtase vem com “Mais e Mais”. Enquanto a banda toca os primeiros acordes, Paulo Ricardo corre para trocar de roupa, atrás de um biombo no lado esquerdo do palco. Detalhe: a iluminação permite à platéia a visualização da silhueta do corpo do cantor, trocando peça por peça de seu figurino. Não é preciso dizer que a mulherada vai à loucura quando ele tira a calça, lentamente. Gritos de “Lindooo!” quase abafam o som que vem do palco. “Me leva para a cama!!!”, berra uma mais empolgada.

Para “elas”, o show poderia acabar por aí, mas as canções de amor se seguem, uma após a outra: “A Cruz e a Espada” - com a voz de Renato Russo em playback -, “Muito Romântico”, de Caetano Veloso, “Por Amor” e “Detalhes”, dos imprescindíveis e previsíveis Roberto e Erasmo Carlos.

Em castelhano ele canta “Dois”, dançando agarradinho com uma espectadora que subiu ao palco, furando o bloqueio dos seguranças - que, aliás, não devem se lembrar de ter tido antes tanto trabalho em um show. No número final, eles não foram capazes de segurar a mulherada aglomerada, que quase arrastou o cantor pelo pescoço para fora do palco. No saldo final de Amor ao Vivo, fica a sensação de que vale tudo para voltar aos braços das fãs, até beijar ursinho de pelúcia na boca.
Mulheres à beira de um ataque de nervos

4/12 - Porto Trombeta (PA), 5/12 - Altamira (PA), 6, 7 e 8/12 - Belém (PA), 9/12 - Boa Vista (RR), 10/12 - Manaus (AM), 11/12 - Brasiléia (AC), 12/12 - Rio Branco (AC), 16/12 - Três Pontas (MG), 17/12 - Varginha (MG), 18/12 - Caxambu (MG)

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home