06 de dezembro de 1999
Home
Home
Semana
Diversão e Arte
Outras Edições
Fale Conosco
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Assine
Busca

Leia também:

Televisão
Video Show
Afinando a Língua
MTV contra-ataca
Te Vi na TV
Futura: páreo para tevê pública

Cinema
Fim dos Dias
Mero Acaso
O craque brasileiro dos desenhos

Música

Amor ao Vivo
Alanis Morissette MTV Unplugged
Edson Cordeiro
Cowboy ano 2000


Livros

Portraits
Gente do Século - Marilyn Monroe
Negro, por escrito


Teatro

Honra
Balé Natalino


Internet

Festival DiCaprio
Fofocas quentinhas


Cinema - Comédia romântica

Mero Acaso
Joseph Fiennes brinca com o destino em comédia inglesa

Lilian Amarante

Você é daqueles que acredita no acaso? Em amor à primeira vista? E amizades de vida inteira? Então não perca Mero Acaso, uma comédia inglesa feita sob medida para o seu romantismo. O filme, de Nick Hamm (Talk of Angels), é uma espécie de conto de fadas às avessas, ambientado numa Londres repleta de bares, cafés e museus.

A história gira em torno de um quarteto amorosamente confuso. Frank, Daniel e Laurence são três londrinos, amigos de infância, que na vida adulta se mantêm unidos apesar das diferenças. Martha, interpretada por Monica Potter (Con Air), é uma americana linda e desiludida, que deixa a América para experimentar uma nova vida. Onde? Claro, em Londres.

Os três amigos vão surgindo - por mero acaso ou óbvia insistência - no caminho de Martha, sem que ela saiba que são amigos. Os três mudam bilhetes de avião, marcam encontros e abusam do acaso.

A história tem bons momentos, outros bem forçados, mas a atuação e beleza de Monica e a presença de Joseph Fiennes (Shakespeare Apaixonado) seguram a história. O roteiro poderia ser melhor e brincar mais com as peças que o destino sempre nos prega. Mesmo assim, Mero Acaso é gostoso de assistir.
Comédia despretensiosa

Boletim Assine Fale Conosco Outras edições Home Boletim Assine Fale conosco Outras edições Home