Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

16/09/2002

   
 
Paula  Simas
Dom Lucas despertou polêmicas por suas opiniões conservadoras

 

Tributo
O adeus de dom Lucas Neves
Religioso brasileiro, cogitado para a sucessão de João Paulo II, morreu no domingo 8 em Roma

 

A fé mapeou a vida de dom Lucas Moreira Neves, 76 anos, até seus últimos instantes. Segundo testemunhas, o religioso morreu rezando o terço na companhia de uma das freiras da Clínica Pio 11, em Roma, onde estava internado em decorrência de problemas relacionados à diabetes. Foi no domingo 8, por volta do meio-dia (horário de Brasília), que dom Lucas, um dos candidatos preferidos do Vaticano para a sucessão do papa João Paulo II, realizou suas últimas orações.

Representante da ala conservadora da igreja, dom Lucas vivia no Vaticano desde 1998, quando deixou o posto de cardeal arcebispo de Salvador, na Bahia, para tomar posse como prefeito da Sagrada Congregação para os Bispos. Ocupou o cargo até setembro de 2001, renunciando devido a seu estado de saúde, cada vez mais fragilizado pela diabetes e pelos tratamentos de hemodiálise. Mineiro de São João Del Rey, dom Lucas nasceu em 16 de setembro de 1925 e ordenou-se sacerdote em 1950, logo depois de cursar Teologia no Convento de Saint Maximin, na França. Em 1967, foi eleito bispo auxiliar de São Paulo, cargo exercido até 1974, quando se mudou para Roma para ocupar postos ligados ao Vaticano, nomeado pelo papa Paulo VI. Foi nessa época que conheceu Karol Wojtyla, o futuro Papa João Paulo II, com quem estabeleceu estreita amizade.

Atendendo ao desejo do pontífice, dom Lucas voltou ao Brasil como arcebispo de Salvador entre 1987 e acumulou polêmicas com opiniões pouco flexíveis. Sempre viu o sincretismo religioso do povo baiano com reservas e criticava as manifestações da cultura afro-brasileira como a lavagem das escadarias do Senhor do Bonfim, que considerava “um grito de carnaval cheio de bebedeira e violência”.

Descartava a legalização do aborto mesmo em casos extremos e discordava das amplas campanhas para o uso de preservativos nas relações sexuais. As posturas conservadoras foram responsáveis por seu prestígio com a alta cúpula do Vaticano. Presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) entre 1995 e 1998, assumiu a cadeira 12 da Academia Brasileira de Letras em reconhecimento a sua obra literária, que incluía Com Olhar de Pastor, Crônicas (1990) e Vigilante desde a Aurora (1991). A previsão era de que seu corpo chegasse na sexta-feira 13 para ser sepultado na Catedral Basílica de Salvador, na Bahia, no sábado 14.

Comente esta matéria
 
 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 163
ENQUETE
A candidata a deputada federal pelo PL Marinara Costa foi impedida pelo partido, que é ligado à Igreja Universal, de aparecer de lingerie no horário eleitoral gratuito. Segundo o presidente do partido, o bispo Carlos Alberto Rodrigues, a maneira dela se exibir é avançada demais para os eleitores. Vc acha que a candidata deve usar roupas sensuais durante suas aparições na tevê?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
 
 BUSCA

RESUMO DAS NOVELAS
Saiba o que vai acontecer durante a semana na sua novela preferida
JOGOS
Monte sua alma-gêmea e ganhe um papel de parede para seu computador
• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | ISTOÉ DINHEIRO | PLANETA | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três