Veja também outros sites:
Home •• Revista  
Estilo

03/06/2002

   
por Mariana Kalil

 
Reuters

.: Íntimo e Pessoal

A marca de lingeries Triumph lançou uma edição limitada de calcinhas e sutiãs em homenagem à Copa do Mundo. Foram colocados no mercado conjuntos exatamente como o exibido pela modelo japonesa, ao preço de US$ 132 cada um. Apesar de nada básicas, as peças transformaram-se em sucesso. São poucas as que ainda restam nas prateleiras das lojas de departamentos do Japão.

     

.: A vida é jóia

AP
AP

Ronaldinho terá que ser menos supersticioso na Copa do Mundo – e aposentar, durante as partidas do Mundial, o brinco da sorte que comprou em sua passagem pelo Rio no início de maio. A Fifa proibiu o uso de jóias pelos jogadores. Caso se recupere de uma lesão no tornozelo, o astro da seleção inglesa, David Beckham, deverá seguir o exemplo do brasileiro – e engavetar seu brinco de diamantes. A Fifa não perdoou nem as alianças de casamento, que também ficarão do lado de fora dos gramados.

.: Fio a fio

AP

Cada vez mais comprida e encaracolada, a cabeleira de Ronaldinho Gaúcho destoa da moda cabeça raspada aderida pela maioria dos jogadores das seleções que disputam a Copa. O tratamento que o craque dispensa para os fios também é diferenciado. “Uso delineador e gel especial, lavo com água e aplico condicionador”, explica. “Se não fizer isso, fica horrível. Mas com todo esse cuidado, meu cabelo fica lindo.” A tiara é adereço indispensável.

.: Tattoo

Fotos: Juca Varella/Folha imagem

Vampeta é o jogador mais tatuado da Seleção Brasileira. Exibe três desenhos no corpo: uma criança dormindo com bichinhos de pelúcia no braço direito, um tigre no braço esquerdo (foto à esq.) e um desenho tribal no antebraço direito. “Está bom assim”, diz ele, descartando a possibilidade de fazer um quarto desenho. O lateral-direito Belleti foi mais romântico. Tatuou as iniciais do nome da mulher no braço direito. No esquerdo, preferiu a moda das tribais (foto à dir.).

Beto Tchernobilsky

.: A tiracolo

Para recepcionar Fernando Henrique Cardoso na inauguração do Itaú Cultural, a presidente do instituto, Milú Villela, levou o patriotismo ao pé da letra. Desfilou com uma bolsa com alça de madeira e decorada com canutilhos e desenhos da bandeira brasileira, confeccionada por jovens de 15 a 17 anos da Associação Comunitária Despertar, da qual também é presidente. O acessório está à venda no Shopping Mam, em São Paulo.
Custa R$ 80,00.

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 148
 
ENQUETE
Milú Villela diz: "É in fazer alguma coisa pelo País, é totalmente out não fazer nada". E você? Faz algum trabalho voluntário?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
"Os homens sempre quiseram mandar nas mulheres, por isso se viram no direito de matar." declara a procuradora Luiza Nagib Eluf. O que você pensa a respeito dos crimes passionais? Dê sua opinião
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Dupla dinâmica
Ex-sócio de Serra fez dobradinha com Ricardo Sérgio em operações fraudulentas

Teste
Como anda a sua Inteligência Emocional?

Feras indomáveis
Marcas desconhecidas avançam sobre mitos como Porsche e Ferrari

Olho biônico
Equipe com oftaltalmo brasileiro devolve a visão a um cego implantando chip na retina

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três