Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte  
Diversão & arte - Televisão

03/06/2002

   
Divulgação
A âncora Márcia Peltier: umna hora é muito pouco para debates tão animados

 

 

 

 

 

Entrevistas
Canal Livre
Ano eleitoral motiva Band a ressuscitar o histórico programa de debates

Mariane Morisawa


A volta de um programa de entrevistas como o Canal Livre, que fez história na Rede Bandeirantes por promover discussões mesmo durante o regime militar, por si só já é boa notícia numa programação assolada por Big Brother e Casa dos Artistas. Na tevê brasileira, debates só são vistos nas mesas-redondas futebolísticas que pipocam em quase todos os canais.

Não que o novo Canal Livre, que vai ao ar aos domingos, às 21h30, não se aproveite de outro megaevento para reestrear – no caso, as eleições. Tanto que as primeiras edições trazem os quatro principais pré-candidatos à Presidência, Ciro Gomes, Anthony Garotinho (prometido para o domingo 2), José Serra e Luiz Inácio Lula da Silva. Na estréia, Ciro Gomes, do PPS, foi apertado de quatro lados: pela âncora Márcia Peltier e pelos jornalistas Fernando Mitre, Marcelo Parada e, de Brasília, Fábio Pannunzio.

Márcia Peltier, que assume a vaga já ocupada por Roberto D’Ávila, Belisa Ribeiro, Marília Gabriela, Sílvia Poppovic e Flávio Gikovate, conduziu bem o programa, sem deixar que o entrevistado fugisse das questões ou atropelasse muito a entrevista – e olhe que Ciro Gomes não é tão fácil de controlar. Os entrevistadores confrontaram o político, sem permitir que ele desse respostas fáceis. Tanto que a certa hora, irritado com a insistência em uma pergunta sobre bancos, o candidato encerrou a questão: “Vá provocar sua vovozinha...”.

O maior defeito do novo Canal Livre é o tempo. Uma hora é muito pouco para um debate tão animado, a única alternativa para quem deseja qualidade nos seus domingos à noite. Vida inteligente aos domingos

 

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 148
 
ENQUETE
Milú Villela diz: "É in fazer alguma coisa pelo País, é totalmente out não fazer nada". E você? Faz algum trabalho voluntário?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM
"Os homens sempre quiseram mandar nas mulheres, por isso se viram no direito de matar." declara a procuradora Luiza Nagib Eluf. O que você pensa a respeito dos crimes passionais? Dê sua opinião
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Dupla dinâmica
Ex-sócio de Serra fez dobradinha com Ricardo Sérgio em operações fraudulentas

Teste
Como anda a sua Inteligência Emocional?

Feras indomáveis
Marcas desconhecidas avançam sobre mitos como Porsche e Ferrari

Olho biônico
Equipe com oftaltalmo brasileiro devolve a visão a um cego implantando chip na retina

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três