Veja também outros sites:
Home •• Revista ••Diversão & Arte  
Diversão & arte - Cinema

22/04/2002

   
Divulgação

Cate Blanchett: atriz certa no filme errado

Veja o trailer do filme
• [28Kbps]
• [56Kbps]
• [Banda larga]
 
Todos os direitos reservados É necessário ter instalado os plug-ins Windows Media Player

 

 

 

 

 

Drama
Charlote Gray
Diretora de Oscar e Lucinda tropeça em produção com roteiro para lá de ruim

Domingas Person

 

Desde sua estréia no cinema há quatro anos, a atriz australiana Cate Blanchett demonstrou tremendo talento para os mais variados papéis que interpretou. Ela foi lançada ao estrelato em 1998 como a protagonista de Elisabeth, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar, fez uma caipira com poderes psíquicos em O Dom da Premonição, uma garota da sociedade em O Talentoso Mr. Ripley e a onírica Galadriel na superprodução O Senhor dos Anéis, entre tantos outros.

Em Charlotte Gray, uma trama sobre espionagem durante a Segunda Guerra, um pretexto para uma história de amor, Blanchett faz o papel-título. E é só na maravilhosa atriz que pensamos ao assistir a esta decepcionante produção – todo ator deve ter um filme que quer apagar de sua carreira. O roteiro é desinteressante e completamente perdido, os diálogos são ruins de doer e até seu coadjuvante, Billy Cudrup, apesar de ser um gatinho, falha na interpretação. Uma frustração só, já que a diretora Gillian Armstrong tinha feito um trabalho interessante com a atriz em Oscar e Lucinda. Pobre Cate Blanchett

Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 142
 
ENQUETE
Você acha que Ronaldinho pode salvar a Seleção na Copa?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM 1
Ao assumir que tem bulimia em cadeia nacional, Leka levantou a discussão sobre os distúrbios alimentares. Você acha que esta atitude ajuda a combater a doença ou estimula a obsessão por um corpo magro? Dê sua opinião
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

"Aqui não há recompensas"
: Lygia Fagundes Tellles diz que fez palestras para ganhar dinheiro

Oráculo Celta
Conheça a Voz da Floresta

O apetite de Bolla
O garçom que virou dono de restaurantes sofisticados

Dino cão-de-guarda e o repórter-robô
Nova geração
de seres metálicos promete aposentar seguranças e correspondentes
de guerra

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três