Veja também outros sites:
Home •• Revista ••• Reportagens  
Reportagens

08/04/2002

   
 
Piti Reali
Piti Reali
Piti Reali

“O Xis entrou numas comigo. Quis fazer uma cena de periferia contra burguesia. Isso é preconceito’’

 
Piti Reali

“Acho que desmistifiquei minha imagem de mimada. Nada mais me pega”, diz ela

 

Televisão
“Não choro mais por nada”
Eliminada de Casa dos Artistas, a socialite Mariana Kupfer critica o rapper Xis e diz que faltou hombridade ao namorado que a deixou e ainda não a procurou

Juliana Lopes


Os olhos grandes de Mariana não param de girar em torno do mundo a sua volta. Ainda não conseguiu dormir direito, engordou três quilos, não quer ficar sozinha por muito tempo e não vê a hora de conseguir ir à manicure. Eliminada da Casa dos Artistas no domingo 31, Mariana Kupfer, 27 anos, chegou ao programa com o objetivo de construir uma carreira artística de sucesso. Agora, vive a experiência de conviver com a fama: recebe trotes no celular, olhares nos restaurantes e é abordada na rua por crianças e jovens. O coração ainda está machucado por ter perdido o namorado, o publicitário Felipe Khalil, durante a temporada na Casa. Os dias de choro, porém, ela garante que ficaram para trás.

Por que você quis sair da Casa?
Não agüentava mais de saudades da minha vida, da minha liberdade. Aquela coisa de acordar, tomar café da manhã, lavar a louça, fazer ginástica, tomar banho de biquíni... Nosso cotidiano me cansou e as pessoas já estão muito estressadas emocionalmente. Teve um dia que a energia estava tão ruim que a produção colocou um vaso de flores de manhã e à noite elas já estavam murchas.

A Syang foi quem mais se aproximou de você. Que afinidades vocês têm?
A Syang foi a Karen (Kupfer, irmã de Mariana) para mim lá dentro. Fez o papel de irmã mais velha, me mimava, cuidava de mim. Gostamos das mesmas coisas, falamos de música, amor, viagens. Tivemos muita cumplicidade, ela falava muito a minha língua. Quando eu chorava ela me dava muito consolo, me colocava pra cima.

Às vezes, na edição, ficava sugerido que vocês estavam se comportando como lésbicas. O que acha disso?
Eu nunca fiz tipo, sou carinhosa assim mesmo. Minha opção sexual é problema meu. Não sou lésbica, mas se fosse não teria o menor problema para assumir porque sou muito bem resolvida e supersimpatizante dos gays. Dei um beijinho assim na Syang e posso dar em você, na minha irmã. Prefiro derramar amor do que brigar.

Dentro da Casa você era uma das menos conhecidas. Como se sentia ao lado de pessoas famosas como Joana Prado e André Gonçalves?
Cresci numa família que convivia com bastante gente conhecida, sempre me relacionei bem com isso. Na primeira consulta com a psicóloga, falei: “Pôxa, que coisa louca, estou a 20 centímetros da Joana Prado e da Suzana Alves, que, gostem ou não, são símbolos sexuais, e do André, que é um global”. E ela me disse uma coisa legal: “Você não está só a 20 centímetros dessas pessoas. Você está a 20 centímetros de 150 milhões de brasileiros”.

O rapper Xis disse que você comentou com outras pessoas que iria esconder suas jóias na Casa para ele não roubar. O que tem a dizer sobre isso?
Essa frase nunca saiu da minha boca. Quando entrei na Casa queria me aproximar do Xis. Um dia o Gustavo me disse: “Pára de tratar esse cara bem, ele te trata supermal!”. Aí numa prova o Xis disse, do nada “é tudo pessoal contra você, eu não gosto de você”. Fui para fora, comecei a chorar muito. Tentei conversar, mas aí ele disse: “Acho uma afronta quando você me dá bom dia porque eu não gosto de você”. Ou seja, o Xis chegou na casa armado, com uma informação errônea. E, só para constar, não uso jóias.

Agora, fora da Casa, qual sua opinião sobre o Xis?
O Xis é uma pessoa malcriada, fazia assim (empunha o dedo médio) para as câmeras o dia inteiro. Entrou numas comigo de graça. Ainda o abracei na despensa para tentarmos ser amigos, mas ele quis fazer uma cena de periferia contra burguesia. Isso sim é preconceito. Ele sai na rua com uma camiseta “100% negro”. Se eu sair com uma camiseta “100% branco” sou apedrejada.

Como está a sua situação com Felipe Khalil, que terminou o namoro com você no meio do programa?
Entrei lá namorando o Felipe, que é uma pessoa maravilhosa. Ele me fez acreditar na vida, me reforçou a auto-estima, falava “vamos casar, ter filhos”. Ele tinha medo de que eu fosse me apaixonar por alguém, ficar com alguém dentro da casa. Se ele se preservava tanto, não tinha que pedir para a minha assessora avisar à imprensa que não estávamos mais namorando. Depois disse a uma revista que era apenas um namorico de dois meses. Ele tinha de ter a hombridade de me dizer o que aconteceu, pegar uma ponte aérea para São Paulo (ele mora no Rio) e me explicar.

Qual sua expectativa em relação ao futuro?
Estou com muito medo, tenho chorado bastante porque acredito na crítica construtiva, mas tem muito jornalista que fica o dia inteiro atrás dos computadores só para falar mal dos outros. Estou fragilizada pela situação, por ter ficado 45 dias trancada, mas ao mesmo tempo saí muito forte da Casa. Acho que desmistifiquei minha imagem de mimada. Uma coisa eu te digo: nada me pega mais, nada! Não choro mais por homem, nem por nada.

Comente esta matéria
Clique para vê-la ampliada
EDIÇÃO 140
 
ENQUETE
Você acha que o namoro de Serginho e Vanessa continua fora das telas?
:: VOTAR ::
 
FÓRUM 1
O psiquiatra Dartiu Xavier de Silveira elogia Glória Perez por discutir o problema das drogas em O Clone, mas acha que a novela mostra um estereótipo e afirma: "nem todo usuário se torna dependente". O que você pensa disso? Dê sua opinião
 
 
FÓRUM 2
Por que Kléber ganhou o Big Brother Brasil?
 
 BUSCA

LEIA TAMBÉM
 

Dias de fúria
Saiba como conviver
com a terrível TPM

Mico da Sorte
Dicas para subir na vida com amor e honestidade!

Jóia alemã
BMW ganha liderança do mercado de carros de luxo no País

Dino cão-de-guarda e o repórter-robô
Nova geração
de seres metálicos promete aposentar seguranças e correspondentes
de guerra

• Fale conosco
• Expediente
• Assinaturas
• Publicidade
| ISTOÉ | DINHEIRO | PLANETA | ISTOÉ DIGITAL | EDIÇÕES ANTERIORES | ESPECIAIS |
| ASSINE A NEWSLETTER | ASSINATURAS | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO | PUBLICIDADE | AVISO LEGAL
© Copyright 1999/2002 Editora Três